Marqueteiro do PT, João Santana é preso pela PF

Responsável pelas campanhas de Lula e Dilma, publicitário e esposa desembarcam em Guarulhos e são transferidos para Curitiba por determinação do juiz Sérgio Moro

O publicitário João Santana e sua esposa e sócia, Monica Moura, desembarcaram no aeroporto de Guarulhos (SP), por volta das 9h30 desta terça-feira (23), vindos da República Dominicana, para se entregar à Polícia Federal após a decretação da prisão temporária pelo juiz Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato. Eles seguirão para Curitiba em avião da PF.

João Santana foi responsável pelas últimas campanhas de Lula e Dilma e trabalhava, atualmente, na reeleição do presidente dominicano Danilo Medina. O publicitário e sua esposa são acusados de ter recebido US$ 7,5 milhões de origem ilícita no exterior por meio do lobista Zwi Skornicki e de offshores ligadas à empreiteira Odebrecht.

Batizada de Acarajé, a 23ª fase da Lava Jato, deflagrada ontem (22), cumpriu mandados de busca e apreensão no apartamento do casal em um bairro nobre de Salvador e em um condomínio na região metropolitana da capital baiana.

Ao se desligar dos trabalhos na República Dominicana, João Santana divulgou nota em que anunciou seu retorno ao Brasil e reclamou da existência de um “clima de perseguição” no país. Leia a íntegra da nota dele.

Mais sobre João Santana

Mais sobre a Operação Lava Jato

Continuar lendo