Márcia Abrahão é a primeira mulher eleita para a reitoria da UnB

Chapa Diálogo para Avançar conquistou 53% dos votos. Atual reitor, Ivan Camargo, ficou em segundo lugar, com 35% dos votos

A chapa Diálogo para Avançar venceu a eleição para a reitoria da Universidade de Brasília (UnB), conforme resultado anunciado nesta quinta-feira (1º). Márcia Abrahão e Enrique Huelva conquistaram 53,34% dos votos para ocupar a reitoria e a vice-reitoria, respectivamente, na gestão de 2016/2020. O atual reitor, Ivan Camargo, ficou em segundo lugar, com 35,19% dos votos, seguido pela chapa encabeçada por Denise Bomtempo, com 11,46%.

Ao todo, a chapa de Márcia Abrahão conquistou 8.398 dos votos, uma diferença de 2.545 em relação ao segundo colocado, que recebeu 5.853 votos. Denise Bomtempo recebeu 1.069 votos.

Se nenhum dos candidatos tivesse obtido maioria dos votos, seria realizado um segundo turno de votação. Diretora do Instituto de Geociências da UnB, Márcia Abrahão é a primeira mulher eleita para ocupar o cargo. Para que isso ocorra, no entanto, é preciso que ela seja nomeada pelo presidente Michel Temer.

Legalmente, ele não é obrigado a acatar o resultado eleitoral, mas essa tem sido a prática dos últimos presidentes da República há vários anos. Uma lista tríplice, com a votação dos três candidatos, será enviada à Presidência da República pelo Conselho Universitário da UnB até 16 de setembro.

Mais de 15 mil estudantes, professores e funcionários técnicos e administrativos da universidade participaram da consulta, realizada entre terça (30) e quarta-feira (31).

Márcia Abrahão recebeu 6.136 votos dos alunos e 1.512 dos servidores técnico-administrativos. Entre os docentes, a preferência foi para Ivan Camargo, que alcançou 866 votos (Márcia teve 750).

Inaugurada em 1962 com a pretensão de reinventar a educação superior, a UnB nasceu da imaginação do antropólogo e ex-senador Darcy Ribeiro e do educador Anísio Teixeira. Seu projeto original, que previa grande liberdade de ação e forte investimento em pesquisas, foi muito prejudicado pela ditadura militar, que a fez perder grande parte dos professores e intelectuais recrutados por Darcy e Anísio. Mesmo assim, ela mantém a fama de ser uma das principais universidades federais do país e a mais importante da região Centro-Oeste. Atualmente, oferece 103 cursos de graduação, 76 de mestrado e 63 de doutorado.

(Com informações da Secom-UnB)

 

Mais sobre educação

Mais sobre Distrito Federal

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!