Manifestantes protestam em Brasília contra dinheiro gasto com Copa

Manifestação pacífica segue em frente ao Estádio Mané Garrincha. Protesto não atrapalha entrada de torcedores que assistirão o jogo entre Brasil e Japão

Horas antes do início da Copa das Confederações, centenas de pessoas driblaram o esquema de segurança montado para o evento e se reuniram em frente ao estádio Mané Garrincha para protestar contra os bilionários valores investidos na preparação das cidades para os eventos esportivos. Estádio receberá primeiro jogo do evento entre Brasil e Japão na tarde deste sábado (15).

Os manifestantes estão reunidos em frente à arena esportiva. A tropa de choque da Polícia Militar está fazendo um cordão de isolamento para não deixar o grupo se aproximar mais do local do jogo. O protesto ainda não atrapalha a entrada dos torcedores que já começam a chegar ao estádio. A polícia chegou a jogar uma bomba de gás lacrimogêneo e usou spray de pimenta contra os manifestantes mas não houve confusão.

A manifestação teve início na Rodoviária Central de Brasília e de lá seguiu em direção ao estádio. Com cartazes que pediam mais investimento em educação e saúde, os manifestantes chegaram a ser barrados no caminho, mas conseguiram driblar a polícia. Eles chegaram ao estádio no mesmo momento em que os portões de acesso para os torcedores estavam sendo abertos.

Além dos custos para a Copa, os manifestantes também reclamam de outras violações aos direitos dos cidadãos, como a remoção de famílias, a exploração sexual e a falta de dignidade dos trabalhadores da construção civil. Ontem, um grupo também manifestou contra os gastos investidos. Eles queimaram pneus na avenida em frente ao estádio e interromperam o trânsito.

O Estádio Nacional de Brasília é o mais caro dentre os que sediarão jogos das duas competições esportivas. Ele foi completamente reconstruído para os eventos. Ele foi inaugurado em 18 de maio, cinco meses depois da data inicialmente prevista, de 31 de dezembro de 2012.

Os custos também tiveram aumentos acima do previsto e o total gasto foi de R$ 1,5 bilhão. Diversas etapas das obras  foram questionadas pelo Tribunal de Contas do DF. Levantamento Núcleo de Fiscalização de Obras realizado em abril mostrou que o valor total do estádio saltou dos R$ 696,6 milhões iniciais para R$ 1,5 bilhão.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!