Lula e Marina lideram corrida presidencial

Levantamento do Datafolha mostra ainda recuo dos três principais nomes do PSDB e crescimento de Jair Bolsonaro (PSC)

Pesquisa do Datafolha trouxe novo quadro sobre as intenções de votos para a corrida presidencial. De acordo com o instituto, estão à frente na disputa o ex-presidente Lula (PT) e a ex-senadora Marina Silva (Rede), ambos com 22% das intenções de voto quando o candidato tucano é o senador José Serra (PSDB-SP).

Tanto Serra quanto os outros dois "presidenciáveis" do PSDB (o senador Aécio Neves e o governador Geraldo Alckmin) aparecem com tendência de queda.

Maioria quer saída de Dilma (61%) e Temer (58%)

Serra, em fevereiro, tinha 15%. Em março, caiu para 13%. Agora, em levantamento realizado nos dias 7 e 8 de abril, chegou a 11%. Já Aécio Neves em fevereiro tinha 20%, oscilou para 14% em março e em abril atingiu 12% das intenções de voto. Em outro cenário, no qual o candidato do PSDB é o governador paulista Geraldo Alckmin, observa-se um encolhimento de cinco pontos percentuais no mesmo período.

O Datafolha testou quatro diferentes cenários. Em três deles, cada um dos tucanos citados aparece como o concorrente do PSDB. Em uma quarta simulação, Serra, Alckmin e Aécio se enfrentam e também foi apresentada como opção de voto o juiz Sérgio Moro, que se projetou nacionalmente na liderança da Operação Lava Jato. O magistrado aparece com 8% das preferências dos entrevistados.

O índice é o mesmo que o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) obtém quando o candidato tucano é Geraldo Alckmin. O percentual é o dobro do que o parlamentar registrava em dezembro de 2015.

Eis os dados de cada um dos presidenciáveis no quarto cenário montado pelo Datafolha, no qual todos os possíveis candidatos se enfrentam:

Lula (PT) - 21%

Marina Silva (Rede) - 16%

Aécio Neves (PSDB) - 12%

Sérgio Moro (sem partido) - 8%

Jair Bolsonaro (PSC) - 6%

Ciro Gomes (PDT) - 6%

José Serra (PSDB) - 5%

Geraldo Alckmin (PSDB) - 5%

Luciana Genro (Psol) - 2%

Eduardo Jorge (PV) - 1%

Ronaldo Caiado (DEM) - 1%

Michel Temer (PMDB) - 1%

Em nenhum dos cenários propostos pelo Datafolha, aparecem dois possíveis candidatos à Presidência da República: os senadores Cristovam Buarque (DF), que o PPS trabalha como alternativa para a disputa ao Palácio do Planalto; e Alvaro Dias (PR), que deixou o PSDB recentemente e pode se tornar uma opção de candidatura presidencial para o PV.

Rejeição

Como ocorreu em outras pesquisas recentes do Datafolha, Lula é o candidato com maior índice de rejeição (53%). O percentual é menor do que o verificado em março (57%), mas continua acima da taxa de rejeição que o ex-presidente tinha em fevereiro (49%).

Cresceram os índices de rejeição de Aécio e de Marina Silva. O senador mineiro era rejeitado por 23% dos entrevistados em fevereiro, por 32% em março e agora por 33%. No caso de Marina, a taxa de rejeição subiu de 15% (índice registrado tanto em fevereiro quanto em março) para 20%.

Espontânea

Na consulta espontânea sobre o melhor presidente que o Brasil já teve, Lula foi lembrado por 40% dos entrevistados, número superior aos 35% registrado em março.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) ficou em segundo lugar, com 14%.

Os números de Lula voltaram à casa dos registrados em fevereiro, quando 37% o elegiam como o melhor da história. Por outro lado, houve baixa significativa com relação a novembro de 2010, penúltimo mês de mandato de Lula na presidência, quando 71% dos brasileiros - sempre de acordo com o Datafolha - o consideravam o melhor presidente da história do país.

Os números são baseados em 2.799 entrevistas realizadas em 170 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

 

Veja a íntegra da matéria da Folha sobre o assunto

Mais sobre Lula

Mais sobre Marina

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!