Líder do PSDB no Senado se licencia para tratar da saúde

Paulo Bauer assume no lugar de Cássio Cunha Lima na liderança da bancada tucana e manterá a mesma prioridade do partido que é votar a limitação dos gastos públicos previstas no pacote de ajuste fiscal

O líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), vai se licenciar por quatro meses a partir da próxima segunda feira para realizar um tratamento de saúde. O posto será assumido pelo senador Paulo Bauer (SC) até dezembro. Mesmo com a troca de líderes de bancada, os tucanos não vão alterar a agenda prioritária que é a votação de todas as medidas de ajuste fiscal que estão tramitando no Congresso, entre elas a Lei Orçamentária de 2017, com a previsão de limite de gastos da União com base na variação do Índice de Preços ao Consumidor Ampliado (IPCA) deste ano.

Além do limite de gastos da União, o PSDB também pretende votar ainda em setembro o projeto de lei que regulamenta a venda de créditos da União com o setor privado, a chamada securitização das dívidas. O projeto é fundamental para compor o conjunto de medidas do governo para aumentar a arrecadação e reduzir o déficit público. O relator do projeto é o próprio Bauer. Pela proposta, as dívidas do setor privado com estados e municípios também vão poder ser negociadas no mercado de títulos.

Outra proposta que o PSDB manterá na lista de prioridade é a rejeição do reajuste de salários de ministros do Supremo Tribunal Federal e de outras categorias de servidores, a exemplo da Advocacia-Geral da União. No projeto de lei orçamentária que chegou nesta quarta-feira ao Congresso, os tucanos pretendem votar o texto sem previsão de reajuste para os salários de servidores em geral.

Mais sobre crise brasileira

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!