Lava Jato chega à sua 50ª fase com investigação sobre a Transpetro

 

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (23) a 50ª fase da Operação Lava Jato, a Sothis II. São cumpridos três mandados de busca e apreensão em Salvador, Campinas (SP) e Paulinia (SP).

Segundo a PF, as medidas desta nova etapa estão relacionadas às investigações da 47ª fase, que apura o pagamento de vantagens indevidas a agentes públicos e atos de lavagem subsequentes em contratos da Transpetro, subsidiária da Petrobras. A polícia não divulgou o nome dos alvos dos mandados.

47ª fase

Deflagrada em 21 de novembro do ano passado, a 47ª fase da Lava Jato, a Sothis, teve como principal alvo a investigação de empresas e sócios suspeitos de atuar em um esquema de repasses ilegais de uma empreiteira para um funcionário da Transpetro em troca de contratos com a estatal. Um dos alvos era um ex-gerente da Transpetro, além de seus parentes e intermediários.

Na ocasião, o Ministério Publico Federal (MPF) no Paraná informou que eles são suspeitos de operacionalizar o recebimento de R$ 7 milhões de propinas pagas por empresa de engenharia, entre setembro de 2009 e março de 2014. As ações ocorrem em vários estados.

Segundo as investigações, o ex-gerente teria pedido, inicialmente, o pagamento de 1% do valor dos contratos da empresa com a Transpetro como propina, entretanto o acerto final ficou em 0,5%. “Esse valor foi pago mensalmente em benefício do Partido dos Trabalhadores (PT), de modo independente dos pagamentos feitos pela mesma empresa a pedido da presidência da Transpetro, e que eram redirecionados ao PMDB. O ex-gerente se desligou da subsidiária da Petrobras recentemente”, diz a nota divulgada pelo MPF .

<< PF realiza 47ª fase da Operação Lava Jato e cumpre mandados em quatro estados

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!