Jornais: reunião sobre os depoimentos da CPI foi na sede da Petrobras

Encontro que discutiu as perguntas e respostas de interrogados na comissão no Senado foi realizado em sala anexa ao gabinete da presidente da companhia

O ESTADO DE S.PAULO

Reunião sobre os depoimentos da CPI foi na sede da Petrobrás

Encontro que discutiu as perguntas e respostas de interrogados na comissão no Senado foi realizado em sala anexa ao gabinete da presidente da companhia

A reunião entre servidores da Petrobrás para discutir as perguntas e respostas dos interrogados na CPI da estatal no Senado ocorreu no gabinete da presidente da companhia, Graça Foster, em Brasília. A sala de reuniões integra o gabinete e o acesso é restrito a servidores da alta cúpula da estatal. O espaço é usado por Graça para receber autoridades e fazer reuniões com assessores. O gabinete da presidente ocupa todo o segundo andar do prédio da Petrobrás na capital federal.

Procurada, a estatal não respondeu aos questionamentos do jornal a respeito do uso do gabinete da presidente Graça Foster.

A reunião foi gravada em vídeo e divulgada pela revista Veja na edição do fim de semana. Além do chefe de gabinete da Petrobrás em Brasília, José Eduardo Sobral Barrocas, e do advogado da empresa Bruno Fereira, o portal Estadao.com.br revelou que o chefe do departamento jurídico do escritório da Petrobrás em Brasília, Leonan Calderaro Filho, também estava presente na reunião.

A revista não identificou onde o vídeo fora gravado e se referiu a Calderaro como pessoa não identificada.

TCU deve revisar decisão e congelar os bens de Graça

O Tribunal de Contas da União deve determinar amanhã a indisponibilidade dos bens da presidente da Petrobrás, Maria das Graças Foster, afirmou ontem o ministro da Corte José Jorge. Segundo ele, a medida representa uma correção na decisão tomada há duas semanas, em que Foster não foi incluída entre os diretores da estatal que respondem pelo prejuízo de US$ 792,3 milhões ocasionado pela compra da refinaria de Pasadena, nos EUA. Jorge foi autor do acórdão aprovado, por unanimidade, pelos outros oito ministros do TCU em 23 de julho. Graça não foi mencionada pelo Ministério Público, autor da representação no TCU, nem na investigação do tribunal.

A informação sobre a suspeita de erro do documento foi publicada em reportagem da Broadcast Político, em 29 de julho.

Alckimin descarta rodízio de água e vê ‘exploração política’ da crise

TCU impede publicação de edital da telefonia 4G

 

FOLHA DE S.PAULO

Presos em SP em protesto não tinham explosivos

Objetos não ofereciam risco, apontam laudos; defesa pedirá soltura de réus.

Conta de luz vai subir ao menos 14% por socorro a distribuidoras

Relatório interno da Aneel (agência que regula o setor) mostra que o impacto do socorro às distribuidoras na conta de luz será de ao menos 14%, divididos em dois anos a partir de 2015. O índice é maior do que os 8% que a agência tem anunciado

Com o bebê

No 1º dia de cobertura eleitoral no 'Jornal Nacional', os três principais candidatos ao Planalto tiveram agenda pública; a presidente Dilma (PT) visitou posto de saúde em Guarulhos

Com os militantes

Aécio (PSDB) esteve em São Paulo, onde falou em manter '22 ou 23' dos atuais 39 ministérios

Petrobras treinou ex-diretor antes de depoimento à CPI

Graça pode ter seus bens bloqueados

Fundo de pensão perdeu R$ 21 mi em negócio com doleiro

Marina apresenta Campos a 2.000 pastores

Alckmin acusa adversários de explorar a crise da água

Consórcio subornou órgão estadual que cuida de estradas, sugere e-mail

Justiça do Rio bloqueia bens de deputado acusado de corrupção

Pesquisa eleitoral no ABC paulista aponta empate entre Dilma e Aécio

Lindberg abre série de sabatinas com candidatos no Rio

 

O GLOBO

Governo turbina nova subsidiária da Infraero

Espanhola e alemã estão no páreo como candidatas a sócia da empresa

Após entrega de Galeão e Confins, governo vai criar estatal livre de dívidas para atuar na aviação regional

Sem conseguir implantar um choque de gestão na Infraero e diante da perspectiva de perda de receitas com a entrega, na próxima semana, de Galeão e Confins à iniciativa privada, o governo decidiu turbinar a nova subsidiária da estatal, que será criada ainda este ano. A Infraero Serviços vai operar aeroportos regionais e terá um sócio estrangeiro. As operadoras Aena, espanhola, e Fraport, alemã, estão no páreo para entrar no negócio, informam Geralda Doca e Gabriela Valente. A nova empresa vais prestar serviços e consultoria e, nos planos do governo, terá um quadro enxuto. A Infraero "antiga" ficará com o passivo trabalhista, de R$ 213,5 milhões.

Gastos do governo sobem desde 1997

Os gastos do governo federal, que eram 14% do PIB em 1997, hoje chegam a 18,8%. Com isso, a carga de impostos cobrados pela União avançou de 18,1% para 25,3% do PIB. Aposentadorias, transferências sociais, seguro-desemprego e abono salarial respondem por 72,5% das despesas.

CPI da Petrobras - Dilma se isenta de responsabilidade

Para Dilma, suspeita de fraude na CPI da Petrobras que envolve senadores da base do governo e dirigentes da estatal, deve ser respondida só pelo Congresso.

Justiça bloqueia bens de Bethlem

A Justiça determinou o bloqueio dos bens do deputado Rodrigo Bethlem (PMDB-RJ), de sua ex-mulher, Vanessa Felippe, da ONG Tesloo e de seu diretor, Sérgio de Magalhães.

Candidatos atrás de indecisos em SP

No primeiro dia de cobertura da TV Globo, Dilma, Aécio e Eduardo Campos escolheram São Paulo, cidade com dez milhões de eleitores indecisos, para fazer campanha.

Cabos eleitorais das 'casas de Marina' fecham portas a Campos

Aécio decide se vai licenciar do senado; ele devolverá o salário de julho

O novo escândalo envolvendo uma suposta armação na CPI da Petrobras, que afeta parlamentares governistas e dirigentes da empresa, levou o candidato do PSDB à Presidência Aécio Neves a repensar a decisão de se licenciar nesta terça-feira do mandato de senador para cuidar da campanha. A coordenação e os conselheiros estão divididos sobre a melhor estratégia: afastar-se para não ser acusado de ganhar sem ir ao Senado ou usar a tribuna para se defender de ataques e criticar os adversários. Aécio prometeu anunciar até amanhã sua decisão, mas avisou que devolverá o salário de julho e que pediu para não ter remuneração em agosto e setembro.

Independentemente da escolha, Aécio deverá ter como mote as críticas às denúncias da revista “Veja” sobre a combinação prévia de perguntas aos dirigentes da Petrobras na CPI.

— Eu já decidi que não receberei a remuneração do Senado nos meses de agosto e setembro e tampouco em julho. Já estamos providenciando a devolução desse recurso. Há uma discussão na Executiva do partido porque alguns acham que ter a tribuna do Senado como alternativa ou espaço para determinados posicionamentos poderia ser positivo. Eu, pessoalmente, caminho para me licenciar, mas vou discutir isso até em respeito a meus companheiros e definirei na quarta-feira — disse o candidato, que, caso opte pela licença, continuará contando com a estrutura do gabinete e o apartamento funcional, pois suplentes só assumem a vaga em caso de afastamentos superiores a 120 dias.

Dilma busca pela internet doações de pessoas físicas

No Rio, campanha sob medida para a TV

Alckmin nega racionamento de água em SP

Empresários ligados a Valério são condenados por lavagem

Amazônia terá outra unidade de conservação

Portugal socorre BES com € 4,9 bi

O governo de Portugal fará um socorro de € 4,9 bilhões ao Banco Espírito Santo (BES). O Bradesco, que tem 3,9% das ações do BES, prevê perdas de até R$ 356 milhões com a crise no banco português.

Ebola mata 61 em dois dias e chega à Nigéria

A epidemia de ebola que afeta Libéria, Serra Leoa e Guiné foi confirmada em mais um país, a Nigéria, o mais populoso da África. Segundo a OMS em apenas dois dias foram registrados 163 novos casos e 61 mortes.

Os preparativos do Rio a dois anos das Olimpíadas

Israel e Hamas anunciam novo cessar-fogo

Três dias após o primeiro cessar-fogo ruir em apenas 90 minutos, Israel e o grupo radical Hamas anunciaram nova trégua de 72 horas, a iniciar-se hoje às 8h (Horário local).

 

VALOR ECONÔMICO

Usina de Tapajós custará 69% mais que o previsto

A hidrelétrica de São Luiz do Tapajós, no Pará, que deve ser leiloada entre o fim deste ano e 2015, teve a previsão de investimentos ampliada para R$ 30,6 bilhões. O valor entregue à Aneel e ainda não divulgado é 69% superior à última estimativa oficial do governo, de R$ 18,1 bilhões

Para TCU, mudança em lei intimida auditor

Reforma da Lei de Licitações, que Renan promete concluir nesta semana, é contestada por tribunal

'Esforço concentrado' tem 26 projetos

Por refinaria, corte pode bloquear bens de Graça Foster

O grande eleitor e a campanha de Dilma

Lula ainda não teve, como prometido, o protagonismo antes prometido pelo PT

Em SP, marqueteiro dirige Dilma em ato de campanha para a TV

João Santana dirigiu a petista, que quebrou protocolo no evento que constava como agenda de governo e não de candidata

Emissoras aumentarão exposição de Everaldo

ABCP lamenta morte de Marcus Figueiredo, aos 72 anos

Comitê petista começa a receber doações na internet

Abag e CNA dividem-se entre Aécio e Dilma

Propostas do agronegócio para os candidatos à Presidência da República convergem

Tucano sugere ministério para infraestrutura

"É preciso parar de falar mal da PM", diz Alckmin

Para Campos, proposta promove 'ação de marketing'

Ameaça de CPI põe em risco base de Paes na Câmara

Indústria perde espaço no BNDES

A indústria ainda é o setor que mais apresenta pedidos de financiamento ao BNDES. Mas, pelo lado do desembolso, tem ocorrido o contrário. A participação da indústria tem recuado, enquanto a fatia da infraestrutura tem recebido uma parcela crescente de recursos do banco.

Bolsas dos '5 frágeis' são as que mais se valorizam

As bolsas de valores dos países rotulados como os "cinco frágeis" estão entre as nove de mercados emergentes que mais se valorizaram em 2014. O grupo — formado por Brasil, África do Sul, Turquia, Índia e Indonésia —, que liderava as quedas de uma lista no começo do ano, se recuperou

Ex-empresas de Eike entram em conflito

Eneva e Parnaíba Gás Natural, duas das companhias que faziam parte do grupo X, do empresário Eike Batista, estão em disputa por causa do fornecimento de gás natural de uma para outra

O segredo do negócio

A Hope, fabricante brasileira de roupas íntimas e banho, resolveu acelerar sua expansão no Brasil com instalação de lojas dentro de lojas. Sylvio Korytowski, diretor de expensão da Hope, diz que a receita de vendas com essas unidades cresce até 35% neste ano

'Floresta em pé', o negócio dos quilombolas

As comunidades quilombolas de Oriximiná, no noroeste do Pará, onde a natureza comove de tão preservada, estão vendendo óleo de copaíba para a Firmenich, multinacional suíça com operações em 60 países e faturamento global de US$ 3 bilhões por ano

O executivo está de volta ao mosteiro

"De Volta ao Mosteiro", novo livro do americano James Hunter, será lançado primeiro em português. Conforme Hunter, cerca de 80% dos quase 5 milhões de exemplares de seus dois primeiros livros - "O Monge e o Executivo" e "Como se Tornar Um Líder Servidor" - saíram em edições brasileiras

CORREIO BRAZILIENSE

48 horas para assinar carteira de doméstica

Os patrões que ainda não regularizaram a situação dos empregados têm até quinta-feira para formalizar a relação trabalhista, garantindo aos contratados direitos como 13° salário, férias e inscrição no INSS. A multa para quem descumprir o prazo é de R$ 805,06. O DF tem hoje cerca de 87 mil trabalhadores domésticos, mas o sindicato da categoria estima que apenas 13 mil estão na legalidade.

Classe C endividada

Beneficiada com crédito farto por anos, a nova classe média é atropelada pela inflação e pelos juros altos. Mais da metade da renda de dona Dalva está comprometida.

Farsa na CPI da Petrobras inflama a guerra eleitoral

Gasolina aditivada sobe para R$ 3,29 em Brasília

Dívidas - Clubes vão pressionar deputados

Dirigentes do futebol devem chegar hoje a Brasília para a votação da lei de renegociação dos débitos com a União. A área econômica do governo ainda resiste a vários pontos da proposta.

Petrobras volta a subir ao palanque

Aécio vai devolver salário de senador

Petista lança "vaquinha" virtual

Eduardo sobe o tom

Um dia de atentados em Jerusalém

A cidade foi alvo de ação de um palestino, que usou retroescavadeira para atropelar pedestre e virar um ônibus.

Nas entrelinhas: Luiz Carlos Azedo

A equipe de governo não pode agir como "tropa de assalto" na eleição. É mais ou menos o que aconteceu na CPI da Petrobras.

Correio Econômico: Vicente Nunes

Visão pragmática. Apesar da torcida por uma vitória da oposição em outubro próximo, parte do mercado financeiro acredita que a presidente Dilma Rousseff será reeleita. Pesará, na avaliação dos analistas, o fato de os brasileiros serem arredios a mudanças.

Mais sobre Petrobras

Assine a Revista Congresso em Foco em versão digital ou impressa

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!