Jornais: principal evento do papa fracassa por falha de planejamento

Segundo Estadão, foi o terceiro contratempo enfrentado pelo papa Francisco em sua visita ao Brasil. Prefeitura do Rio esconde gastos na preparação do Campus Fidei, informa O Globo

O ESTADO DE S. PAULO

Maior evento do papa muda por falha no planejamento

Campus Fidei, em Guaratiba, virou lamaçal por causa das chuvas • Vigília e missa são transferidos para Copacabana • Ontem à noite, pontífice apelou aos fiéis para que se voltem à espiritualidade

O lamaçal em que se transformou o Campus Fidei - área onde seriam realizadas a vigília e a missa de encerramento da Jornada Mundial da Juventude, em Guaratiba - levou os organizadores e a prefeitura do Rio a transferir os eventos para Copacabana. A mudança, provocada pela chuva, obriga a prefeitura do Rio a reorganizar as estruturas de transporte, segurança e atendimento médico. Duas etapas da programação mudaram: a peregrinação foi cancelada e a vigília prevista para a noite inteira entre sábado e domingo será interrompida à noite, após a oração com o papa Francisco, e retomada pela manhã, para missa de encerramento. Esse foi o terceiro contratempo enfrentado pela organização. Houve erro de trajeto, que deixou o pontífice em congestionamento, e uma pane no metrô tumultuou o transporte.Ontem à noite, na Praia de Copacabana, o papa apelou aos fiéis para que se voltem à espiritualidade. Segundo os organizadores, havia 1 milhão de pessoas.

Encontro com argentinos

Em discurso improvisado a um grupo de 5 mil argentinos, o papa pediu uma Igreja “barulhenta" que “saia às ruas" e depois desabafou em tom de crítica ao esquema de segurança no Brasil: “Como é ruim estar enjaulado”.

Cai aprovação de governadores e Dilma após atos

Pesquisa CNI/Ibope divulgada ontem mostra que as manifestações populares, em junho, derrubaram a popularidade da presidente Dilma RoussefF e de governadores. Entre os 11 pesquisados, Sérgio Cabral (PMDB-RJ) teve a maior queda: apenas 12% consideraram seu governo ótimo ou bom. No caso da presidente, esse porcentual ficou em 31%.

Emprego crescerá em ritmo mais lento, diz Mantega

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse em entrevista ao Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado, que não há risco de um ciclo de desemprego no Brasil. Ele previu que o emprego continuará crescendo, mas em ritmo menor.

'Não desanimem na luta anticorrupção’

Em visita à favela da Varginha, o papa disse que o esforço de pacificação do governo do Rio não será uma solução duradoura enquanto os problemas sociais não forem atacados. Num discurso político e enfático, o papa ainda convocou os jovens a continuar a protestar contra a corrupção e - por mudanças no Brasil. “A realidade pode mudar”, disse. “Não desanimem.”

Dilma veta fim de multa no FGTS

Espanha pode sair do leilão de trem

Homicídio tem 3º mês de redução

Dora Kramer: Fracasso de bilheteria

O descontentamento não tem ideologia nem preferência partidária. Raro é o governador que chega aos 40% de boa avaliação popular.

 

O GLOBO

Jornada Mundial da Juventude - Lamaçal impede vigília e missa, na maior falha de organização

Prefeitura não revela total gasto na preparação do Campus Fidei, que receberia 2 milhões de fiéis

Em nova missa da Jornada Mundial da Juventude, ontem, em Copacabana, sistema de transporte voltou a apresentar problemas. Público enfrentou número de ônibus insuficiente, filas nas estações do metrô e taxistas cobrando corridas no tiro

A prefeitura e a organização da Jornada Mundial da Juventude anunciaram ontem a transferência das celebrações que aconteceriam em Guaratiba, na Zona Oeste, para a Praia de Copacabana. Por causa da chuva dos últimos dias, o aterro sobre o mangue do Campus Fidei, que vinha sendo preparado desde o ano passado para receber dois milhões de pessoas, não resistiu e virou um imenso lamaçal. Foi a terceira e pior falha da visita do Papa Francisco ao Rio, até agora: na chegada à cidade, ele acabou engarrafado no Centro, e a abertura do evento foi marcada pelo caos nos transportes. Para o vice-presidente do comitê organizador, dom Paulo Cesar Costa, manter os eventos em Guaratiba seria irresponsável. Ninguém esclarece quanto foi gasto no Campus Fidei, onde eram finalizados um palco de 75 metros de largura, 15 postos médicos, 4.400 banheiros e 52 torres de som. Poucos ônibus, filas no metrô e cobranças abusivas nos táxis marcaram a missa de ontem em Copacabana.

Praia vira o principal altar do Papa durante a Jornada

Palco de festas de réveillon e shows de rock históricos, a Praia de Copacabana acabou transformada no principal altar papal da Jornada Mundial da Juventude. Durante cinco dias, sendo quatro consecutivos, o lugar terá recebido três missas, uma vigília e a representação da Via Sacra. O prefeito Eduardo Paes pediu compreensão aos moradores pelos transtornos de última hora. Durante a Missa da Acolhida, o Papa Francisco foi recebido ontem como astro pop.

A tristeza de Guaratiba

Como no filme "O banheiro do Papa', a esperança de bons negócios que seriam proporcionados pela visita de Francisco cedeu lugar à frustração entre os vizinhos do enlameado e descartado Campus Fidei.

Para papa, só a pacificação não basta

Em visita à Favela de Varginha, em Manguinhos, ele também pregou que os jovens não desanimem diante de notícias de corrupção.

PM muda estratégia em protestos de rua

Polícia procura pedreiro em mata na Rocinha

Ibope de Dilma segue o de Cabral e é pior no RJ

 

FOLHA DE S. PAULO

Nova falha de organização muda roteiro de Francisco

Papa reúne 865 mil em Copacabana, diz Datafolha

Homicídio cai 10%, mas roubo aumenta 9% em São Paulo

Os casos de homicídio doloso, com a intenção de matar, caíram 10% em junho, interrompendo a escalada desse crime no Estado de São Paulo

Dilma veta projeto que extingue multa adicional do FGTS

A presidente Dilma vetou projeto que põe fim à multa extra de 10% do FGTS paga por empresas ao governo em demissões sem justa causa. Sem a taxa, o Tesouro perderia R$ 3 bilhões ao ano. Empresários tentarão reverter o veto no Congresso

Em favela, papa faz críticas a desigualdade e corrupção

Em favela controlada por forças policiais, pontífice diz que não haverá 'pacificação' se desigualdade continuar

Mônica Bergamo

Hotéis no Rio têm ocupação de só 62% durante a Jornada

Vencedor do Nobel implanta memórias falsas em roedores

Experimento de japonês ganhador do Nobel fez camundongo associar lembrança traumática a ambiente seguro

 

CORREIO BRAZILIENSE

A apoteose de Francisco

Nem a chuva nem o frio impediram que mais de 1,5 milhão de fiéis lotassem a orla de Copacabana para ver e ouvir o papa. Foi um dia de agenda cheia. E dos mais contundentes discursos de Francisco desde que chegou ao país na segunda-feira. Ao visitar a comunidade da Varginha, ele criticou o programa de pacificação das favelas no Rio. Afirmou que nenhum esforço será duradouro se uma sociedade “abandona na periferia parte de si mesma”. Cobrou sensibilidade dos endinheirados e dos governantes. “Ninguém pode permanecer insensível às desigualdades.” Pediu que a Igreja saia às ruas para não correr o risco de virar uma ONG. E conclamou os jovens a não se abaterem diante da corrupção e das injustiças sociais. “Nunca desanimem” disse. “A realidade pode mudar, o homem pode mudar."

Chuva interdita o Campo da Fé. Prejuízo chega a R$ 5 milhões

Transporte e segurança são alvos de críticas.

Encenação da via-crúcis ocupará a orla de Copacabana

Governo abandona reforma da Previdência

Sem apoio do Congresso e com medo dos protestos de rua, o Planalto desistiu de implementar a idade mínima para aposentadoria e de limitar os auxílios-doença e as pensões. “É muito difícil discutir reforma da Previdência neste momento”, admitiu o ministro Garibaldi Alves Filho.

Crédito para a casa própria bate recorde

Coração manda Serra e Genoino para a cirurgia

Estupro: UnB investiga alunos acusados de apologia ao abuso sexual

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!