Jilmar Tatto é o novo líder do PT na Câmara

Um acordo foi fechado na bancada. Tatto (PT-SP) será o líder neste ano. Em 2013, José Guimarães (PT-CE) assume o cargo. Bancada ainda vai referendar os nomes nesta terça-feira

O PT chegou a um acordo sobre a liderança da bancada do partido na Câmara para os próximos dois anos. Tentando evitar a necessidade de uma votação, os deputados da legenda decidiram que Jilmar Tatto (PT-SP) será o novo líder em 2012, em substituição a Paulo Teixeira (PT-SP). Já José Guimarães (PT-CE), que também disputava o cargo, vai assumir o cargo em 2013. O acordo ainda depende de aprovação dos deputados petistas.

Pesaram na definição por Jilmar Tatto os apoios que ele conseguiu fora da bancada. Defenderam a indicação de seu nome o presidente nacional do PT, Rui Falcão, e o ex-presidente Lula. Apesar de ter minoria dentro da bancada, ele também tinha o suporte do grupo do presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS). Já Guimarães tinha como cabo eleitoral o líder do governo na Casa, Cândido Vaccarezza (PT-SP).

Além dos apoios, o que pesou em favor de Jilmar Tatto neste primeiro ano foram as eleições municipais. O PT temia a exploração político-eleitoral da escolha de José Guimarães como líder neste momento. Afinal, Guimarães é um dos expoentes da história do "dinheiro na cueca". Foi um assessor do deputado cearense que foi preso, em 2005, no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, transportando dinheiro dentro das suas peças íntimas. Além disso, José Guimarães é irmão do ex-presidente do PT e suplente de deputado José Genoíno (SP), um dos réus no processo do mensalão. Por conta da pressão, Guimarães preferiu continuar na vice-liderança do governo.

Jilmar Tatto lidera um dos grupos mais fortes do PT de São Paulo, não por acaso chamado de "grupo dos Tatto", comandado por ele e por seus irmãos. Foi secretário municipal de quatro pastas diferentes durante a prefeitura de Marta Suplicy, entre 2001 e 2004.

Maior bancada da Câmara, com 85 deputados, o PT entrou na primeira semana do semestre legislativo sem a definição de quem será seu novo líder. As articulações para a escolha, que começaram no fim do ano passado, foram adiadas para hoje.

Dividido, PT adia escolha de novo líder na Câmara

"Aqui na Câmara, existe uma agenda do PT, que tem a ver com a vida de cada um - uma agenda social, uma agenda política, em que o PT vai mostrar a cara. E tem uma agenda do governo. A presidenta Dilma Rousseff nao precisa se preocupar, pois nós estamos juntos neste projeto de mudança de país, que começou com o presidente Lula e que está sendo continuado pela presidenta Dilma", afirmou Tatto logo após o anúncio do acordo.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!