Empresas da Lava Jato receberam 99% do crédito de exportação do BNDES

Somente a Odebrecht angariou 70% de todos os contratos de financiamento de serviços de exportação de engenharia contratados com dinheiro do Banco Nacional do Desenvolvimento

Cinco empresas investigadas pela Operação Lava Jato por suspeita de desvios na Petrobras, concentraram 99,4% dos contratos de exportação de serviços de engenharia do BNDES entre 2007 e 2015. Os financiamentos para obras fora do país financiados pelo banco somam US$ 11,9 bilhões. Entre os investimentos, estão financiamentos a obras e serviços em Cuba e Angola. Os dados são do jornal O Globo desta quarta-feira (03).

As cinco empreiteiras que concentram o crédito à exportação são Odebrecht , incluindo sua subsidiária em Cuba, a Companhia de Obras e Infraestrutura; a Andrade Gutierrez; a Queiroz Galvão; a OAS e a Camargo Corrêa. Somente a Odebrecht recebeu 70% de todo o financiamento do BNDES para obras fora do país: US$ 8,2 bilhões. A Andrade Gutierrez recebeu US$ 2,6 bilhões; a Queiroz Galvão, US$ 388 milhões; a OAS, US$ 354,2 milhões e Camargo Corrêa, US$ 258,8 milhões.

Os dados sobre obras financiadas pelo BNDES fora do país foram divulgados apenas nesta terça-feira (02). “O anúncio sobre a divulgação dos dados foi feito pelo presidente do banco, Luciano Coutinho, e pelo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro. Eles informaram que a instituição colocou no site ontem dados sobre 1.753 contratos, no valor de R$ 320 bilhões, em operações domésticas referentes a contratos a partir de 2012”, informa o Globo.

 

Confira a reportagem na íntegra

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!