Hostilizado no Rock in Rio, Cunha atribui vaias a “petistazinhos”

Presidente da Câmara foi xingado enquanto acompanhava show em um camarote. Para ele, política brasileira melhorou em relação a 1985, quando foi realizada a primeira edição do festival. Governo Dilma também foi alvo de vaias durante show dos Paralamas do Sucesso

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), foi hostilizado durante sua passagem por um camarote no Rock in Rio. Do lado de fora do setor vip, algumas pessoas reconheceram o peemedebista e começaram a xingá-lo (veja e ouça o coro). "Tem uns 'petistazinhos' ali, isso é normal. Quando vou a estádio em Brasília, sou ovacionado. Ontem estava no teatro... Isso é normal. Política é isso, você pode ter contra e a favor, não tem unanimidade", disse o presidente da Câmara ao portal UOL.

Segundo ele, a política brasileira melhorou em relação a 1985, quando foi realizada a primeira edição do Rock in Rio. "A política ficou melhor. Nos distanciamos da ditadura e começou a democracia. Com seus defeitos e problemas, é o único sistema político válido. Ela precisa ser exercida, mas vai melhorar com o tempo", respondeu à repórter Ana Cora Lima. O deputado disse que foi ao show para assistir a shows dos britânicos Elton John e Rod Stewart. “Artistas da minha época.”

O governo Dilma também foi vaiado por parte do público durante o show da banda Paralamas do Sucesso, que cantou a música “Que país é esse?”, sucesso da Legião Urbana dos anos 80.

Mais sobre Eduardo Cunha

Mais sobre crise na base

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!