Geladeiras viram bibliotecas na periferia de Brasília

Projeto transforma velhos refrigeradores em estantes públicas de livros e leva cultura e conhecimento para comunidades carentes do Distrito Federal

 

Geladeiras velhas são transformadas em bibliotecas na cidade de Ceilândia, a cerca de 30 quilômetros de Brasília. O projeto tem o objetivo de incentivar a leitura e levar conhecimento de forma simples, direta e gratuita para a comunidade. As geladeiras e livros são arrecadadas pelos organizadores e a cada instalação promove uma ação cultural com artes visuais, música e poesia.

Nas geladeiras-bibliotecas comunitárias, os moradores podem deixar livros e pegar outros para ler e devolver quando quiser. As geladeiras do livro funcionam como uma biblioteca comum, mas não há necessidade de registros.

A parte de fora das geladeiras exibe arte feita por grafiteiros e artistas da comunidade onde a biblioteca será instalada.

Idealizador do projeto, o educador Lucas Rafael disse que a ideia surgiu da necessidade de incentivar a leitura, principalmente entre as crianças. “Como percebi que as crianças tinham pouco acesso à leitura, decidi fazer o projeto pra levar arte e conhecimento para essas crianças e para toda a comunidade.”

O projeto pretende levar geladeiras do livro a sete cidades do Distrito Federal: Ceilândia, Samambaia, Planaltina, Paranoá, São Sebastião, Guará e Areal. A escolha das cidades levou em conta a descentralização de ações culturais e educacionais, para levar o projeto a regiões menos favorecidas de Brasília.

Com informações da Agência Brasil

Mais sobre o Distrito Federal

Mais sobre cultura

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!