Gasto com desfile militar sobe para R$ 1,1 milhão

Festa sairá mais cara este ano. No ano passado foram gastos R$ 830 mil com a celebração, aponta levantamento da ONG Contas Abertas. Empresa contratada para realização do evento é a mesma

O desfile de 7 de setembro sairá mais caro este ano: a estrutura custará R$ 1,1 milhão aos cofres públicos. No ano passado foram gastos R$ 830 mil com a celebração. Apesar dos valores diferentes, o levantamento feito pela ONG Contas Abertas explica que a empresa selecionada para providenciar a estrutura do evento foi a mesma nos dois anos, a M.M Faleiros Montagens e Eventos Ltda.

A princípio a previsão é de que fossem gastos R$ 2,5 milhões pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom/PR), responsável pela organização das comemorações da Semana da Pátria. A estrutura, que já começou a ser montada desde a semana passada na Esplanada dos Ministérios, conta com arquibancadas com capacidade para 20 mil pessoas e três painéis digitais para transmissão do desfile.

O palanque de onde Michel Temer e outras autoridades irão acompanhar a cerimônia tem capacidade para 150 pessoas. O local contará com serviço de coffe break, orçado em quase R$ 5 mil, para 200 pessoas. No cardápio servido aos políticos estarão salgados, bolos, folhados, biscoitos e frutas fatiadas, café, água, sucos naturais e refrigerantes. O custo de garçons e serviço de limpeza também entram na conta.

No "camarote" do desfile serão colocados 13 banheiros químicos de luxo com pia com acionamento da torneira no pé, descarga com acionamento no pé, vaso sanitário com cuba e comporta. Ao longo da Esplanada serão 260 unidades de banheiros químicos femininos e masculinos.

A expectativa da organização é de que 30 mil pessoas compareçam à Esplanada dos Ministérios na manhã desta quarta-feira para assistir ao desfile. Manifestações contra o presidente Michel Temer também estão previstas para acontecerem próximo ao local, com concentração marcada para às 8h30 na Catedral Metropolitana.

A Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal já informou que cerca de 1,5 mil policiais militares farão a segurança do desfile. Os PMs irão revistar o público na Rodoviária do Plano Piloto e nas áreas ao redor da Esplanada dos Ministérios. “Não será permitido portar objetos de vidro e/ou cortantes, fogos de artifício, hastes para bandeiras e máscaras. Também está proibido o trânsito de ciclistas nas vias de acesso durante o treinamento e o desfile, a utilização de infláveis, drones, pipas ou qualquer outro elemento não autorizado no espaço aéreo. Ninguém poderá assistir ao desfile em cima de árvores ou grades de proteção”, informou a secretaria.

O trânsito de veículos na Esplanada será interditado a partir das 22h do dia 6 e a previsão é de seja reaberto às 14h do dia 7, após o término do evento.

Leia a matéria no site da ONG Contas Abertas

Mais sobre gastos públicos

Mais sobre o Brasil nas ruas

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!