Flávio Dino sobre decisão de Waldir Maranhão: “Discordo, mas respeito”

Em seu perfil no Facebook, governador do Maranhão diz que discorda, mas respeita a decisão do presidente interino da Câmara de revogar a anulação da votação do impeachment de Dilma

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), comentou em seu perfil no Facebook a decisão do presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), de revogar a anulação da votação do impeachment. "Discordo, mas respeito", disse Dino, um dos ferrenhos opositores à saída de Dilma do Palácio do Planalto.

"O dep Waldir Maranhão teve a coragem que poucos tiveram: votou NÃO ao golpe e tentou conter a marcha da insensatez. Tem o meu respeito", escreveu o governador. "Muito difícil discordar e se manter firme diante dessa onda avassaladora e 'consensual'. Foi assim em 1964 e está sendo assim novamente. Orgulho-me de defender a Constituição, a Democracia e o Estado de Direito, princípios que estão muito acima de conjunturas difíceis", argumentou Flávio Dino, e concluiu dizendo que continuará lutando em defesa "do mais longo ciclo democrático da vida institucional brasileira. Estamos diante de um absurdo político e jurídico".

Ontem o governador saiu em defesa do representante do estado ao longo do dia, afirmando que "juridicamente, a decisão do deputado Waldir Maranhão é centenas de vezes mais consistente do que o pedido do tal 'impeachment'", escreveu Dino. "Defensores do 'impeachment' não querem aceitar que o presidente da Câmara dos Deputados tome decisões. Só vale quando é para um dos lados? Raiva contra decisão do deputado Waldir Maranhão mostra o que venho apontando: golpistas não aceitam regras do Estado de Direito. Tenho orgulho de defender a Constituição, o Estado de Direito e a Democracia. E por isso apoio a decisão do presidente Waldir Maranhão", continuou o governador.

Flávio Dino também usou as redes sociais ontem para esclarecer que de fato conversou com Maranhão antes do parlamentar tomar a polêmica decisão. "Natural que o deputado Waldir Maranhão, sendo do meu Estado, peça minha opinião sobre temas relevantes. Como eu peço a ele também", escreveu o governador.

Leia a íntegra da publicação de Flávio Dino:

"Em face da decisão do Senado, o dep Waldir Maranhão revogou sua decisão sobre o recurso da Advocacia Geral da União. Discordo, mas respeito.

O dep Waldir Maranhão teve a coragem que poucos tiveram: votou NÃO ao golpe e tentou conter a marcha da insensatez. Tem o meu respeito.

Muito difícil discordar e se manter firme diante dessa onda avassaladora e "consensual". Foi assim em 1964 e está sendo assim novamente.

Orgulho-me de defender a Constituição, a Democracia e o Estado de Direito, princípios que estão muito acima de conjunturas difíceis.

Lembro-me sempre do deputado Tancredo Neves se opondo a Auro Moura Andrade em noite tenebrosa e "consensual" no Congresso em abril de 1964.

Parabenizo o grande jurista José Eduardo Cardoso, irreparável na defesa competente e séria do mandato constitucional da presidenta Dilma.

E segue a luta em defesa do mais longo ciclo democrático da vida institucional brasileira. Estamos diante de um absurdo político e jurídico."

Mais sobre impeachment

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!