Lula e Dilma não vão às urnas no segundo turno

Com PT enfraquecido, ex-presidentes preferem não votar. Aos 71 anos, voto de Lula é facultativo. Já Dilma está em Belo Horizonte visitando a mãe e não comparecerá ao seu colégio eleitoral em Porto Alegre

 

 

Os ex-presidentes Lula e Dilma decidiram não votar no segundo turno das eleições neste domingo (30). Nas duas cidades onde os petistas votam, São Bernardo do Campo (SP) e Porto Alegre (RS), o PT não disputa mais as prefeituras.

Lula, que completou 71 anos na última quinta-feira (27), optou por não ir às urnas como forma de protesto contra o atual cenário político brasileiro. Oficialmente, o ex-presidente ressaltou que seu voto é facultativo - por ter mais de 70 anos. Em sua cidade, que é governada desde 2008 por Luiz Marinho, considerado afilhado político do ex-presidente, o candidato do PT, Tarcísio Secoli, ficou em terceiro lugar no primeiro turno. Seguem na disputa pela prefeitura neste domingo apelas Alex Manente (PPS) e Orlando Morando (PSDB).

O filho do ex-presidente, Marcos Lula (PT), também não obteve sucesso na corrida eleitoral e perdeu a reeleição para vereador. Ele teve apenas 1.504 votos, menos da metade dos 3.882 obtidos em 2012, e foi o 58º na disputa por uma das 28 vagas na Câmara Municipal da cidade do ABC paulista.

Dilma

Já a ex-presidente Dilma Rousseff, que vota em Porto Alegre, também não foi às urnas. Por meio de sua assessoria, a petista justificou que está em Belo Horizonte visitando sua mãe e por isso não participará do pleito na capital gaúcha.

A votação de Dilma no primeiro turno foi marcada por uma confusão entre policiais da Brigada Militar, jornalistas e apoiadores da ex-presidente. O tumulto aconteceu depois que o juiz Niwton Carpes da Silva, titular da 160ª Zona Eleitoral, proibiu que profissionais da imprensa a acompanhassem durante a votação, sob a alegação de que a petista “é uma cidadã comum” e “não deve ter o voto registrado”.

Veja no vídeo:

 

No primeiro turno, Dilma apoiou o candidato de seu partido, Raul Pont, e chegou a participar de peças de campanha. O PT decidiu não apoiar nenhum dos candidatos que disputam o segundo turno em Porto Alegre.

Disputam o segundo turno na capital gaúcha os candidatos Nelson Marchezan Júnior (PSDB) e Sebastião Melo (PMDB).

Leia também:
Eleições 2016: PT perdeu seis de cada dez votos em relação a 2012

Com informações da Agência Brasil

Mais sobre Eleições 2016

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!