Dilma sanciona pensão vitalícia para Laís Souza

Ex-ginasta se acidentou em 28 de janeiro, quando treinava para os Jogos Olímpicos de Inverno de Socchi, na Rússia. Ferimentos resultaram em paralisia do pescoço para baixo. Valor do benefício é de R$ 4.390,00

Quase um ano após o acidente que deixou a atleta Laís Souza tetraplégica, foi publicada hoje (13) no Diário Oficial da União a concessão da pensão especial, mensal e vitalícia à ex-ginasta. De acordo com o texto sancionado pela presidenta Dilma Rousseff, ela receberá R$ 4.390, valor equivalente ao teto do Regime Geral da Previdência Social.

Ex-ginasta, Laís se acidentou em 28 de janeiro, quando treinava para os Jogos Olímpicos de Inverno de Socchi, na Rússia. Ao abandonar a ginástica olímpica, ela passou a competir no esqui aéreo. Seu acidente ocorreu quando descia uma pista em Salt Lake City. Apesar de socorrida rapidamente, os ferimentos acabaram causando a paralisia da atleta do pescoço para baixo. Com fisioterapia e tratamento com células tronco, ela tenta recuperar os movimentos das pernas e dos braços.

A proposta foi aprovada pelo Senado, após passar pela Câmara, em 17 de dezembro. O projeto é de autoria dos deputados Mara Gabrilli (PSDB-SP) e Rubs Bueno (PPS-PR). Na justificativa, eles afirmam que, por ser de uma família humilde do interior de São Paulo, Laís não teria como arcar com as despesas decorrentes de suas novas necessidades.

Com informações da Agência Brasil

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!