Comissão de Ética da presidência pede informações à Petrobras

No entanto, ainda não há processo formalmente aberto para apurar se há alguma prática em desrespeito às normas de ética

A Comissão de Ética Pública da presidência da República vai pedir à Petrobras informações sobre a compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, pela estatal. De acordo com o colegiado, que se reuniu hoje (18), o motivo do pedido é a “existência de eventual sonegação de dados relevantes ao conselho de administração” da Petrobras.

O presidente da comissão, Américo Lacombe, disse que os conselheiros decidiram pedir novos documentos após o início da análise do caso. Ainda não há, no entanto, processo formalmente aberto para apurar se há alguma prática em desrespeito às normas de ética, segundo Lacombe.

Em abril, os conselheiros também solicitaram informações ao ex-diretor da área internacional da Petrobras Nestor Cerveró sobre a aquisição da refinaria. Um mês depois, Lacombe informou que a análise não tinha tido prosseguimento devido à ausência do relator do caso, Marcello Alencar de Araújo. A próxima reunião do colegiado que deverá deliberar sobre o assunto está marcada para 22 de setembro.

 

Assine a Revista Congresso em Foco em versão digital ou impressa

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!