Colegas afagam ego de Fufuca em seu primeiro dia como presidente da Câmara

 

No primeiro dia do comando da Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (29), enquanto Rodrigo Maia (DEM-RJ) ocupa a cadeira de Presidente da República na ausência de Michel Temer, o segundo-vice-presidente da Casa, André Fufuca (PP-MA), passou parte do dia agradecendo as gentilezas dos colegas, que usaram o microfone para afagar o ego do presidente interino. Fufuca tem apenas 28 anos, um dos mais novos deputados na Câmara, e está em seu primeiro mandato.

<<Pressão nos bastidores e inexperiência de Fufuca podem adiar votações de reforma política

Carlos Gaguim (Pode-TO), Pedro Fernandes (PTB-MA), Orlando Silva (PCdoB-SP), Arolde de Oliveira (PSC-RJ), Conceição Sampaio (PP-PA), Maia Filho (PP-PI), Mário Negromonte Jr. (PP-BA), Pedro Fernandes (PTB-MA), Lázaro Botelho (PP-TO) e Alberto Fraga (DEM-DF) usaram o microfone nesta quarta-feira (30) para rasgar elogios ao jovem deputado, que herdou a presidência da Câmara com a ida de Fábio Ramalho (PMDB-MG), primeiro-vice-presidente da Casa, à China com a comitiva de Michel Temer. A jornada de loas se assemelhou a sessão de homenagem.

Os colegas de partido parabenizaram e se disseram “orgulhosos da ascensão” de Fufuca à cadeira de presidente da Câmara, nas palavras de Lázaro Botelho (TO) e Maia Filho (PI). O piauiense aproveitou para dizer que a juventude de Fufuca não é um defeito. “Nós do PP nos sentimos orgulhosos da sua ascensão à presidência e dizer que algumas críticas que Vossa Excelência porventura tenha sofrido pela sua juventude, quero dizer que esse problema vai passar. O problema é que passa rápido. Mas se o único problema, a única crítica que encontrarem em Vossa Excelência for a sua juventude, certamente é um defeito que muitos daqui queriam ter”, disse Maia Filho.

“Eu também quero parabenizar esse jovem médico André Fufuca que, por gostar da política, preferiu segui-la, mas que tem uma profissão brilhante. Aqui eu quero parabenizar por essa ascensão, por essa cadeira que tantos desejam e que você possa tocar. Vamos votar a reforma política e mostrar para o povo brasileiro que você tem competência para administrar esta Casa”, emendou Botelho.

A tenra idade do parlamentar (28 anos) também foi mencionada por Arolde de Oliveira, que afirmou que “com toda a sua juventude, [Fufuca] traz um alento para todos nós aqui na Casa”. Conceição Sampaio também desejou sorte para a semana do maranhense no comando da Casa. “Entendo que o bom comandante é aquele que tem serenidade, que tem prudência e que tem equilíbrio para gerir e eu tenho certeza que isso não se trata de pouca ou de muita idade, mas da conduta que as pessoas têm. E eu não tenho dúvida que vossa excelência tem essa conduta à frente dessa casa e será uma grande experiência para vossa excelência e para todos nós aqui, que lhe admiramos e que com o senhor faremos essa gestão”, declarou a deputada.

Apelido e juventude

O apelido, herdado do pai do deputado, também foi defendido pelos colegas do presidente interino. Orlando Silva (PCdoB-SP), comparou a alcunha à de Pelé. “Quando vejo provocações com relação ao seu apelido, me lembro de grandes brasileiros. A começar de Edson Arantes do Nascimento, que é mundialmente conhecido pelo seu apelido. Pelé, o rei do futebol. Essas provocações devem ser levadas com serenidade, bom humor, alegria e espero que essa seja a marca da sua atividade no dia de hoje”, afirmou.

Já Pedro Fernandes classificou como preconceito da mídia as menções ao nome político. “Eu queria lhe parabenizar pela sua postura, superando toda essa onda de preconceito dessa mídia preconceituosa brasileira. Nem lhe conhece, não sabe seu potencial, não sabe o quanto foi um bom deputado estadual no Maranhão, homem respeitado na bancada do Maranhão, chegou à segunda-vice-presidência por voto do seu partido. Seu nome é um nome carinhoso, que vem de família, vem do seu pai e você enobrece esse nome”, disse o parlamentar maranhense.

Mário Negromonte Jr., colega de partido do presidente interino, foi enfático ao defender o colega. Ele afirmou que acompanhou as menções “pejorativas” ao apelido de Fufuca nas redes sociais durante a semana e que o deputado merecia mais respeito. Disse ainda que “a força da juventude” do partido era representada por Fufuca.

“Os falsos moralistas de plantão dizem querer a renovação da política, mas, quando um jovem como Vossa Excelência.senta na cadeira, fazem questão de diminuir o seu mandato, o seu nome, a sua atuação política.” Negromonte Jr. seguiu afirmando que a mídia precisava respeitar o colega e expressou seu repúdio “essas pessoas que não conhecem o deputado André Fufuca” A crítica foi reforçada por Pedro Fernandes, que citou a atuação política de de Fufuca como deputado estadual e “companheiro dos prefeitos do Maranhão”.

Alberto Fraga pegou carona na crítica. “O povo reclama tanto de renovação, e ao invés de incentivar e de falar algo de motivação para essa nova geração de políticos que esta Casa tem, ficam fazendo pilhéria. Não é nem com a sua vida, é com o nome — um nome. Se o nome tivesse um significado pejorativo, mas não tem”, afirmou o deputado.

*Colaborou Joelma Pereira

 

<<Presidente interino, Maia acumula funções e substitui Fufuca na reforma política

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!