Cármen Lúcia é eleita presidente do STF

A partir do dia 12 de setembro, a ministra ficará no lugar do atual presidente, Ricardo Lewandowski. A votação foi simbólica, já que ela ocupa o cargo de vice-presidente da Corte

A ministra Cármen Lúcia foi eleita hoje (quarta, 10) presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e vai ocupar o cargo pelos próximos dois anos. A partir do dia 12 de setembro, a ministra ficará no lugar do atual presidente, ministro Ricardo Lewandowski. A eleição foi simbólica, porque a ministra já ocupa a vice-Presidência da Corte.

Cármen Lúcia é a segunda mulher eleita presidente da Suprema Corte. A primeira foi Ellen Gracie no biênio 2006 a 2008. O plenário seguiu a tradição de escolher como presidente o ministro mais antigo do tribunal que ainda não foi presidente. A vice-presidência ficará a cargo do ministro Dias Toffoli.

Após a eleição, a ministra agradeceu a confiança de seus pares e reiterou o juramento de cumprir a Constituição. Ela também afirmou que fará o melhor para o Judiciário, com a ajuda dos colegas de Supremo.

A nova presidente chegou ao STF indicada pelo ex-presidente Lula e tomou posse em 2006. Cármen Lúcia tem 62 anos, nasceu em Montes Claros (MG) e formou-se em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC), em 1977.

Mais sobre o Judiciário

Mais sobre o STF

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!