Cardozo recebeu advogados de réus da Lava Jato

Ministro da Justiça teve três encontros este mês com advogados de empreiteiras denunciadas, segundo a Folha. Veja diz que petista deu orientações. Ele confirma conversa com defensor, mas diz que não trataram das investigações

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, encontrou-se com advogados de empreiteiras acusadas de participação no cartel denunciado pela Operação Lava Jato. Segundo reportagens da Folha de S.Paulo e da revista Veja, Cardozo recebeu advogados da UTC e da Camargo Correa, que buscavam ajuda do governo para soltar os 11 executivos presos desde novembro.

De acordo com a Folha, foram ao menos três encontros só este mês. "Fiquem tranquilos, o Supremo vai acabar soltando eles", foi uma das respostas vagas dada pelo ministro, segundo um dos defensores ouvidos pelo jornal paulista. Outro advogado citado sem identificação pela reportagem relatou que o petista sinalizou que o governo usaria seu poder para influenciar as empresas no Supremo Tribunal Federal (STF), no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e na Procuradoria-Geral da República.

A reportagem de Veja diz que Cardozo orientou a UTC a não fechar acordo de delação premiada, alegando que as investigações tomariam novo rumo após o Carnaval com o aparecimento de nomes da oposição entre os novos investigados, o que abriria caminho para um grande acordo. Após a conversa com o ministro, representantes da UTC e da Camargo Corrêa recuaram nas conversas com o Ministério Público para um acordo de delação premiada, ressalta a revista.

Em nota, o ministro confirmou ter recebido o advogado Sérgio Renault, da UTC, disse que é sua obrigação receber defensores e que a conversa durou apenas dois minutos. Negou, porém, ter tratado do andamento das investigações da Lava Jato com ele.

Confira a reportagem da Folha de S.Paulo
Confira a reportagem da Veja
Mais sobre a Operação Lava Jato

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!