Campanha de Jovair racha o PSDB e ganha apoio de Yeda Crusius

Candidato à presidência da Câmara pelo PTB ganha apoio da ex-governadora gaúcha e atual deputada federal, que contraria a orientação da bancada de votar em Maia

 

 

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), conseguiu o apoio da cúpula do PSDB à sua reeleição, mas não garantiu todos os votos da bancada de 28 deputados tucanos. Na manhã desta segunda-feira (16) o líder do PTB, Jovair Arantes (GO), seu principal adversário, recebeu o apoio da ex-governadora do Rio Grande do Sul (2007-2011) e ex-ministra Yeda Crusius (RS), deputada empossada no início do ano em substituição ao novo prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Junior (PSDB).

Um dos principais nomes do PSDB, Yeda decidiu não seguir a orientação da cúpula do partido para que a bancada vote em peso em Rodrigo Maia. Em troca, os tucanos ganhariam mais espaço no governo do presidente Michel Temer, com a nomeação, ainda em suspenso, do líder da bancada na Câmara, Antônio Imbassahy (BA), para a Secretaria de Relações Institucionais is, posto responsável pela relação do Palácio do Planalto com o Congresso.

“Tive muito apoio do PTB durante o meu governo. O partido tem uma maneira muito boa de trabalhar. A transparência de uma candidatura é algo que me agrada muito”, discursou a deputada durante reunião-almoço com outros parlamentares e o próprio Jovair em Porto Alegre. Usando bottom da campanha do petebista, Yeda é a face visível do racha tucano na disputa pela presidência da Câmara. O posto ganhou importância porque passou a ser o primeiro na linha sucessória da Presidência da República depois do impeachment da presidente cassada Dilma Rousseff e a posse do vice Michel Temer.

O apoio de Yeda à candidatura de Jovair não é a primeira adesão de tucanos à candidatura do petebista. O governador de Goiás, Marconi Perilo, um dos governadores do PSDB, está empenhado na eleição do conterrâneo e tenta garantir votos de deputados do partido ao líder do PTB. Marconi enviou seu vice José Éliton, também do PSDB, representá-lo no lançamento da candidatura do petebista há seis dias.

Além de conseguir votos tucanos, Jovair também obteve apoio de pelo menos um deputado da bancada de um dos seus adversários. O deputado brizolista Pompeu de Matos esteve no evento com Jovair, mas publicou nas redes sociais que apoia a candidatura do colega André Figueiredo (PDT-CE) na eleição interna marcada para o dia 2 de fevereiro.

Jovair também conseguiu a adesão de nomes importantes do PMDB, como o deputado Darcísio Perondi (RS), escolhido pelo Palácio do Planalto como relator na Câmara da emenda constitucional que criou o teto de gastos públicos para a União.

Mais sobre Jovair Arantes

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!