Câmara aprova segundo turno da PEC da Defensoria do DF

Proposta elaborada no Senado prevê a transferência da competência do órgão da União para o Distrito Federal. Matéria será promulgada em sessão do Congresso

A Câmara aprovou nesta terça-feira (6) o segundo turno da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 445/09, que transfere para o Distrito Federal a competência de organizar e manter uma defensoria pública própria. Com 407 votos a favor, fica definida a atribuição do governo local, que antes estava com a União. A matéria agora será promulgada em sessão do Congresso Nacional ainda não agendada.

Leia outras matérias de destaque no Congresso em Foco

O primeiro turno da PEC foi votado em 13 de dezembro. De acordo com a proposta, imediatamente após a promulgação, o governo e a Câmara Legislativa do DF vão instalar comissões especiais para elaborar, em 60 dias, os projetos de lei necessários à adequação da legislação infraconstitucional à matéria nela tratada. Apesar de estar sob responsabilidade da União, a Defensoria Pública do DF sempre foi na prática comandada pelo governo local.

"Em 1988, a Constituição atribuiu à União a competência para organizar e manter a Defensoria Pública do Distrito Federal. Isso, entretanto, nunca ocorreu, razão pela qual, até a presente data, o governo distrital mantém o seu Centro de Assistência Judiciária (Ceajur-DF) funcionando normalmente", disse a relatora da PEC, Erika Kokay (PT-DF), no relatório. De acordo com a petista, outros serviços ligados á segurança pública e defesa civil permanecerão sob o controle da União.

Saiba mais sobre o Congresso em Foco (2 minutos em vídeo)

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!

Comentários estão fechados.