Bezerra fica no cargo até Dilma voltar dos EUA

Após decisão do PSB de sair da base aliada, titular da Integração Nacional entregou carta de demissão. Presidenta fará o discurso de abertura da assembleia da ONU e retorna ao Brasil na próxima semana

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, apresentou hoje (19) à presidenta Dilma Rousseff pedido de demissão do cargo. Ele é filiado ao PSB. Ontem (18), o presidente do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, informou à presidenta que o partido entregará os cargos que ocupa no governo. A decisão foi tomada após encontro da executiva nacional do partido.

A presidenta Dilma pediu ao ministro Fernando Bezerra Coelho aguardasse o seu retorno da viagem a Nova York para a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), marcada para a semana que vem.

De acordo com o porta-voz da Presidência da República, Thomas Traumann, durante o encontro, que durou cerca de 30 minutos, Dilma pediu que o ministro se reunisse com ela novamente após a viagem. Até lá, Fernando Bezerra continua no cargo. “A presidenta pediu para discutir de novo esse tema depois da viagem a Nova York”, disse Traumann.

Dilma viaja neste domingo (22) para os Estados Unidos e fará o discurso de abertura da assembleia no dia 23, devendo retornar ao Brasil quarta (25) ou quinta-feira (26) da próxima semana.

Em carta entregue ontem a Dilma, o PSB informou que “declina de sua participação no governo, entregando os cargos que ora ocupa”.  O documento destaca que a decisão não significa antecipação de posicionamento que o PSB adotará no pleito eleitoral que se avizinha“ e diz que o partido “permanecerá, como agora, em sua defesa [da presidenta Dilma] no Congresso Nacional “.

Outros textos sobre as eleições de 2014

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!