Apoio a Serra depende de PSB nacional, diz dirigente

Cúpula do diretório paulista conversou neste domingo sobre princípios para acordos políticos na disputa à prefeitura de São Paulo

A cúpula do diretório paulista do PSB negociou neste domingo (4) os termos do apoio a um candidato à prefeitura de São Paulo. O deputado federal Márcio França, presidente estadual da legenda, conversou com o primeiro secretário, Wilson Pedro da Silva, e o tesoureiro, Cláudio Valverde, por volta das 15h.

Leia outros destaques de hoje no Congresso em Foco

De acordo com Wilson Pedro, não foi definido nenhum apoio ao ex-governador José Serra (PSDB), que na quinta-feira-feira (1º) conversou com o presidente municipal do PSB, Eliseu Gabriel de Pieri. Também não ficou acertada aliança com o ex-ministro da Educação Fernando Haddad (PT), embora esse seja o apoio preferido de Wilson Pedro. “A tendência não é Haddad ou Serra, é o crescimento partidário”, afirmou ele na tarde de hoje, em entrevista ao Congresso em Foco.

Wilson Pedro disse que há outras opções como os pré-candidatos Paulinho da Força (PDT) ou Netinho de Paula (PCdoB), que fazem parte do espectro partidário mais à esquerda. Ele ainda destacou que, por determinação do estatuto do PSB, em cidades com mais de 200 mil habitantes, como São Paulo, acordos políticos dependem de aval do diretório nacional – comandado pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos – e do nacional. No caso de candidatos mais à direita, esse aval é fundamental.

“[Paulo] Maluf, Serra e essas coisas têm que passar pelo crivo do nacional”, afirmou Wilson Pedro. “Não vamos fazer nada sem acordo com o Eduardo Campos e o Roberto Amaral [vice-presidente nacional do PSB].”

Tudo sobre Eleições 2012

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!