Agência rebaixa grau de investimento da Petrobras e mais 30 empresas

A mesma agência rebaixou de BBB- para BB+ o grau de confiabilidade do Brasil para investimentos, impondo ao país a perda do status de bom pagador e, consequentemente, a inclusão no rol de mercados sob “grau especulativo”

A agência Standard & Poor's (S&P) rebaixou, nesta quinta-feira (10), o grau de investimento de 31 empresas brasileiras, entre as quais a Petrobras. A nota da estatal foi reclassificada de BBB- para BB com a chamada “perspectiva negativa”. Ou seja, a empresa ainda pode sofrer com novos rebaixamentos no futuro.

Nesta quarta-feira (9), a mesma agência rebaixou de BBB- para BB+ o grau de confiabilidade (rating) do Brasil para investimentos, impondo ao país a perda do status de bom pagador e, consequentemente, a inclusão no rol de mercados sob “grau especulativo”. A nota da Petrobras está um grau abaixo do rating do Brasil.

Ainda na lista das empresas que perderam o selo de bons pagadores, estão a Eletrobras (Centrais Elétricas S/A), a Itaipu Binacional, a Companhia Energética do Ceará e Transmissora Aliança de Energia Elétrica S.A. A agência S&P afirmou que ainda continuará monitorando as condições econômicas para incorporar mais impactos em potencial sobre os ratings dessas empresas.

“O rebaixamento da Eletrobras, de Itaipu e da Petrobras está em linha com nosso critério para entidades relacionadas ao governo”, justificou, em nota, a agência de classificação de risco.

No comunicado divulgado nesta quinta-feira, a agência informa que manteve o rating com perspectiva estável para seis companhias. Destaca também que manteve o rating com perspectiva negativa para três empresas. Por fim, revisou a perspectiva de 14 companhias para negativa e colocou ratings em vigilância, com implicações negativas, para seis empresas.

Confira a lista de empresas que tiveram suas notas de classificação rebaixadas

Eletrobras-Centrais Elétricas Brasileiras S.A.

Itaipu Binacional

Samarco Mineração S.A.

Petróleo Brasileiro S.A. (Petrobras)

Votorantim Participações S.A.

Votorantim Industrial S.A.

Votorantim Cimentos S.A.

Companhia de Gás de São Paulo (Comgás)

Companhia Energética do Ceará (Coelce)

Elektro Eletricidade e Serviços S.A. (Elektro)

Transmissora Aliança de Energia Elétrica S.A. (Taesa)

Neoenergia S.A.

Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba)

Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern)

Companhia Energética de Pernambuco (Celpe)

Atlantia Bertin Concessões S.A. (AB Concessões)

Rodovia das Colinas S.A.

Triângulo do Sol Auto-Estradas S.A.

Arteris S.A.

Autopista Planalto Sul S/A.

CCR S.A.

Autoban - Concessionaria do Sistema Anhanguera Bandeirantes S.A.

Concessionária da Rodovia Presidente Dutra S.A.

Rodonorte Concessionária de Rodovias Integradas S.A.

Ecorodovias Concessões e Serviços S.A.

Concessionária Ecovias dos Imigrantes S.A.

Santos Brasil Participações S.A.

AmBev - Companhia de Bebidas das Américas (AmBev)

Globo Comunicação e Participações S.A. (Globo)

Multiplan Empreendimentos Imobiliários S.A. (Multiplan)

Ultrapar Participações S.A. (Ultrapar)

Com informações da Agência Brasil

Mais sobre crise econômica

Mais sobre economia brasileira

Mais sobre orçamento

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!