Ações de cassação imediata atingem 18 governadores eleitos

Eles são alvo das chamadas Ações de Investigação Judicial Eleitoral (AIJEs), tipo de processo judicial que determina imediata cassação de mandato em caso de condenação. Pezão é o campeão de AIJEs, com 13

Reportagem do jornal O Globo deste sábado informa que, dos 27 governadores eleitos em outubro, 18 respondem a ações por suspeitas de abuso de poder econômico ou político e uso indevido de veículos de comunicação. Eles são alvo das chamadas Ações de Investigação Judicial Eleitoral (AIJEs), tipo de processo judicial que determina imediata cassação de mandato em caso de condenação. Apenas o Ministério Público Eleitoral e os adversários de campanha podem ajuizar essas ações.

Segundo o jornal fluminense, o governador reeleito do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), é quem responde ao maior número de AIJES. São 13 as ações contra o peemedebista, dez das quais apresentadas por adversários como o deputado estadual Marcelo Freixo (Psol). Uma delas diz respeito aos reajustes salariais que Pezão autorizou às vésperas da campanha.

O segundo colocado no ranking das AIJEs é o governador reeleito da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), que responderá a oito ações. Ainda segundo O Globo, os nove governadores eleitos que não foram alvo de AIJEs são Geraldo Alckmin (SP), Jackson Barreto (SE), José Ivo Sartori (RS), Marcelo Miranda (TO), Raimundo Colombo (SC), Rodrigo Rollemberg (DF), Rui Costa (BA), Suely Campos (RR) e Tião Viana (AC). Mas eles ainda podem virar alvo: as AIJEs podem ser ajuizadas até a diplomação de governador, em 19 de dezembro.

Confira a íntegra da reportagem

 

Mais sobre eleições 2014

Assine a Revista Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!