Zé de Abreu critica Regina Duarte por apoio a Bolsonaro

O ator Zé de Abreu criticou neste sábado a atriz Regina Duarte por ter declarado apoio ao candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL). Em sua conta no Twitter, o ator, que é ligado ao PT, disse que perdeu o respeito pela colega de profissão por causa de sua mais recente posição política.

“Respeitei a posição de @reginaduarte enquanto ela apoiava a direita democrática com Serra, Alckmin, FHC, Doria. Quando apoiou o impeachment. Mas não respeito artista que apoia fascista. O fascismo odeia nossa profissão e nossa classe. Elimina quem discorda e quem é ‘diferente’”, publicou o ator que interpreta o personagem Dodô na novela Segundo Sol.

"Nossos colegas, Regina Duarte, sejam artistas, técnicos, gays, lésbicas ou héteros, estamos APAVORADOS com o advento do fascismo. Ninguém mais trabalha sossegado com essa ameaça de trevas sobre nossas almas sensíveis. Não é admissível um colega de tantos anos não respeitar isso!", escreveu.

Regina se encontrou com Bolsonaro ontem no Rio e postou uma foto no Instagram declarando apoio explícito ao presidenciável. “Pra comemorar um encontro como este ... e com isso festejar a fé num futuro melhor pra todos nós .⭐️🌈☀️💫. Sou @jairmessiasbolsonaro pra Presidente do BRASIL 🇧🇷E depois eu conto como foi o encontro . 🍀 Foi lindo. Depois eu conto...”, publicou.

Militante do PSDB nas eleições presidenciais anteriores, a atriz não se engajou este ano na campanha de Geraldo Alckmin (PSDB), que ficou na quarta colocação no primeiro turno, mas vinha publicando diversas mensagens com críticas ao PT e sinalizando simpatia a Bolslonaro.

Nos últimos dias uma postagem dela gerou repercussão nas redes. A atriz compartilhou uma foto com uma imagem que traz a comparação entre o valor do salário mínimo, de R$ 954,00, e a "bolsa presidiário", de R$ 1.319,18 e em seguida questiona: "Tem certeza que o PT sabe governar?".

Artistas anunciam voto em presidenciáveis. Veja quem vota em quem

Patrícia Pillar

Zé de Abreu. Foto: Antonio Pinheiro/Revista Congresso em Foco

A publicação foi alvo de críticas da atriz Patrícia Pillar, que apoiou Ciro Gomes (PDT), seu ex-marido, no primeiro turno e que agora defende a candidatura de Fernando Haddad (PT).

"Mas você acha que a solução neste momento é votar em um candidato que nunca administrou uma rua sequer? Que se apresenta como salvador da pátria, mas não tem o menor conhecimento sobre economia, saúde e educação? A apologia à violência que ele prega só nos trará ainda mais violência", contestou Patrícia.

Zé de Abreu ironizou Regina pela publicação que associa o auxílio-reclusão ao PT. "Oi, colega Regina. Bolsa-presidiário existe desde 1991. Sei que você é meio esquecida, não consegue decorar texto há muitos anos (inaugurou o uso de ponto eletrônico para atores na Globo), mas 'dar um Google' evitaria de você passar fake news do fascista que você apoia", publicou.

Em 2002 a atriz gravou participação no horário eleitoral do PSDB, afirmando que tinha medo do PT. Na ocasião José Serra (PSDB) foi derrotado por Lula (PT).

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!