PT repassa R$ 20 milhões de fundo eleitoral para a campanha de Lula

O comando nacional do PT destinou R$ 20 milhões à campanha do ex-presidente Lula. O recurso saiu do fundo eleitoral criado para financiar as eleições de 2018 em meio à proibição das doações empresariais. Desse total, R$ 550 mil já foram usados, em duas parcelas, para a compra de adesivos da Mark Color Gráfica Ltda. As informações estão disponíveis no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O teto para os gastos de uma campanha presidencial este ano é de R$ 70 milhões para os candidatos que participarem apenas do primeiro turno. Outros nove postulantes ao Palácio do Planalto declararam ter levantado mais de R$ 71,5 milhões até agora. Do montante, R$ 43,4 milhões foram destinados à candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB). O TSE ainda não registrou as receitas e despesas de Jair Bolsonaro (PSL), Cabo Daciolo (Patriota) e Eymael (DC).

TSE começa a decidir nesta sexta o destino da candidatura Lula

O futuro da candidatura de Lula começa a ser definido nesta sexta-feira (30), quando o Tribunal Superior Eleitoral vai analisar pedido do PT para que o ex-presidente apareça no horário eleitoral gratuito. Há, ainda, a possibilidade de o ministro Luis Roberto Barroso pautar o julgamento do registro da candidatura de Lula. Mas essa decisão pode ficar para a próxima semana. O petista é alvo de 16 questionamentos no TSE. Todos contestam sua participação nas eleições com base na Lei da Ficha Limpa, que proíbe a candidatura de políticos condenados por órgão colegiado.

Presidenciáveis arrecadaram R$ 71,5 milhões. Mais da metade foi para Alckmin

Preso desde abril, Lula cumpre pena de 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá (SP). O juiz Sérgio Moro e o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) entenderam que ele recebeu um apartamento da OAS em troca de facilidades em contratos com a Petrobras para a empreiteira.

Veja o que os candidatos declararam em receita até as 12h desta quinta-feira (30) no TSE:

Alvaro Dias (Podemos)
Receita: R$ 3.710.000,00

Cabo Daciolo (Patriota)
Sem prestação de contas

Ciro Gomes (PDT)
Receita: R$ 53.649,00

Eymael (DC)
Sem prestação de contas

Geraldo Alckmin (PSDB)
Receita: R$ 43.369.319,41

Guilherme Boulos (Psol)
Receita: R$ 4.000.000,00

Henrique Meirelles (MDB)
R$ 20.000.000,00

Jair Bolsonaro (PSL)
Sem prestação de contas

João Amoêdo (Novo)
Receita: R$ 505.081,63

João Goulart Filho (PPL)
Receita: R$ 1.800,00

Lula (PT)
Receita: R$ 20.000.000,00
Total de Recursos Recebidos

Marina (Rede)
Receita: R$ 5.817.450,29

Vera Lúcia (PSTU)
Receita: R$ 50.000,00

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!