PSB vai anular candidatura de Lacerda em MG. Encontro terminou em agressão

A convenção estadual do PSB que aprovou o nome do ex-prefeito de Belo Horizonte Márcio Lacerda como candidato a governador em Minas Gerais será anulada pela direção nacional do partido neste domingo (5) durante convenção em Brasília. O anúncio foi feito em nota pelo presidente da sigla, Carlos Siqueira.

O encontro na capital mineira foi marcado por quebra de equipamentos de som, empurra-empurra, bate-boca e até troca de socos entre militantes do partido favoráveis e contrários a Lacerda. Por ter feito um acordo com o PT em troca de sua neutralidade na campanha presidencial, a direção nacional do PSB não reconhece o resultado da votação.

“A Convenção Nacional do partido, que se realizará neste domingo (5/8), em Brasília, anulará o resultado do congresso do PSB mineiro, que já havia sido cancelado pela nova comissão provisória no estado”, afirmou, em nota, o presidente do partido, Carlos Siqueira. De acordo com a executiva do partido, a decisão tomada pelos delegados em Belo Horizonte não tem valor porque uma resolução interna, de 9 de julho, submete todas as candidaturas e coligações nos estados à aprovação do comando nacional.

Veja imagens da confusão registradas pela TV Assembleia de Minas Gerais.

Pelo trato fechado por Carlos Siqueira com o PT, Márcio Lacerda terá de desistir da disputa em Minas. Depois de anunciar resistência, a petista Marília Arraes abriu mão da candidatura em Pernambuco em favor do governador Paulo Câmara (PSB), candidato à reeleição. Pelo acerto, o PSB, que vinha negociando aliança com Ciro Gomes (PDT), mantém-se neutro na corrida presidencial.

Contrária à decisão nacional, a comissão provisória do partido em Minas Gerais foi destituída. Ontem à noite Lacerda conseguiu uma liminar no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG), suspendendo a dissolução do colegiado anterior.

“A realização foi garantida por uma decisão liminar. É absolutamente legítima. O adversário chegou acompanhado de 'bate-paus', inclusive batendo em moças. Tudo isso vai fazer parte de dossiê. A nossa posição é tranquila, de defender projeto para Minas Gerais”, disse Lacerda em coletiva.

Boletim de ocorrência

Chamado de golpista, o deputado Júlio Delgado (PSB-MG), que integra a direção nacional do partido, foi hostilizado pelo grupo de Lacerda. Segundo ele, a decisão do TRE foi derrubada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Não se pode apresentar duas questões iguais em instâncias diferentes e a que se sobrepõe é a instância superior, que cancelou a liminar”, respondeu Delgado ao ser questionado sobre a aprovação do nome de Lacerda.

Depois do incidente a Polícia Militar foi chamada. Um dos envolvidos registrou boletim de ocorrência por agressão. O sistema de som e alguns móveis do auditório do hotel onde ocorreu o evento foram danificados.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!