Estamos mudando o site. Participe enviando seus comentários por aqui.

Líder nas pesquisas, Frejat desiste de concorrer ao governo do DF

A quatro semanas para o registro das candidaturas eleitorais, o líder nas pesquisas para o governo do Distrito Federal, Jofran Frejat (PR), anunciou nesta terça-feira (17) sua renúncia à disputa. Ao declarar que abria mão do pleito, o ex-secretário de Saúde do DF parafraseou Dom Pedro I: “digo ao povo que não fico”.

O comunicado foi feito ao presidente nacional do PR, Valdemar Costa Neto, que tentou argumentar para que o então pré-candidato repensasse a desistência. A decisão de Frejat tem gerado grande repercussão entre os concorrentes. Entre elas, a contraproposta do presidente do PSD no DF, deputado federal Rogério Rosso, para unir as coligações que envolvem PSD e PR em torno do nome de Frejat, que encabeçaria uma chapa única de oposição ao atual governo.

A pré-candidata Eliana Pedrosa (Pros) se mostrou surpresa. “Achava, realmente, que ele não fosse desistir. A saída de Frejat dá chances para outras candidaturas crescerem. O voto nele significa o voto na oposição, contra o atual governador”, disse.

O atual governador e postulante à reeleição, Rodrigo Rollemberg (PSB) apoiou a decisão de Frejat. “Ele fez o correto. Quando a pessoa percebe que está rodeada de diabos, tem de exorcizar”.

Na última semana, Frejat já se mostrava insatisfeito com as imposições políticas ao seu redor. “As pressões são muito grandes. Se não tenho condição de tomar as decisões sobre minha própria candidatura, não há sentido em continuar”, justificou.

Continuar lendo