Flávio Rocha deixa corrida pelo Planalto. Empresário era “fritado” no PRB

O empresário Flávio Rocha (PRB) desistiu oficialmente, nesta sexta-feira (13), de tentar concorrer ao Palácio do Planalto em outubro. Em nota à imprensa (leia a íntegra da nota abaixo), assinada por Rocha e pelo presidente da sigla, Marcos Pereira, o partido fala em abrir espaço para o diálogo e a união das “forças de centro”.

“Há um entendimento claro de que o País não pode flertar com os extremos e, por isso, mais do que nunca durante todo o processo, é fundamental que as forças de centro se unam num único projeto”, diz a nota.

Um deputado da sigla afirmou ao Congresso em Foco que o PRB vinha sendo procurado por outros pré-candidatos, especialmente pelo tucano Geraldo Alckmin e pelo emedebista Henrique Meirelles, para que a agremiação faça parte de uma coligação. Sob condição de anonimato, o político com acesso às negociações disse que Rocha “estava sendo fritado há 15 dias”.

O empresário, conhecido por ser dono da rede de lojas Riachuelo, tinha desempenho fraquíssimo nas pesquisas de intenção de voto. No último levantamento do instituto Datafolha, Rocha registrou 1%, mesmo índice atingido por Manuela D'Ávila (PCdoB), Fernando Collor (PTC), João Goulart Filho (PPL), o próprio Henrique Meirelles e Rodrigo Maia (DEM) - que também deve retirar a pré-candidatura ainda neste mês.

Leia a íntegra da nota:
Nota à Imprensa

O PRB (Partido Republicano Brasileiro) vem a público informar a retirada da pré-candidatura do empresário Flávio Rocha a presidente da República.

A decisão foi tomada em conjunto entre o presidente nacional do partido, ex-ministro Marcos Pereira, Rocha e a bancada republicana no Congresso.

Há um entendimento claro de que o País não pode flertar com os extremos e, por isso, mais do que nunca durante todo o processo, é fundamental que as forças de centro se unam num único projeto.

Ao deixar a pré-candidatura, o PRB e Flávio Rocha abrem espaço para o diálogo firme em busca de construir a proposta mais equilibrada para o Brasil. O país não pode errar.

A partir de agora, os republicanos estarão integralmente debruçados em liderar esse processo e fazer valer a vontade da maioria dos brasileiros, que é o equilibro econômico, a retomada do crescimento e o reencontro com o emprego.

PRB – Partido Republicano Brasileiro

Marcos Pereira, presidente nacional

Flávio Rocha, empresário

Bancada do PRB no Congresso Nacional

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!