Eduardo Jorge aceita convite para ser vice de Marina e aguarda pelo PV

Em meio à corrida dos partidos para definir a composição das chapas, a pré-candidata da Rede, Marina Silva, confirmou, durante entrevista ao programa Central das Eleições, que está aguardando decisão do PV para confirmar Eduardo Jorge como seu vice. “Nós estamos aguardando a resposta do Partido Verde”, disse na entrevista que foi ao ar na noite de ontem (31) na GloboNews.

Candidato em 2014, Eduardo Jorge disse ao O Globo que aceita compor a chapa com Marina, desde que os dois partidos aprovarem a aliança. “Se eu for vice de Marina será uma nova missão, mas eu só falo sobre isso quando as direções dos dois partidos se acertarem”, declarou ao jornal. Marina disse que Eduardo Jorge manifestou "apoio incondicional" à sua candidatura e está dialogando com o PV.

O Partido Verde ainda não definiu se aceita o convite da Rede, mas admite que existem barreiras, principalmente por causa das alianças nos estados. Os entraves são os palanques regionais. No Rio Grande do Sul, por exemplo, o empresário Cláudio Bier, do PV, foi lançado como vice na chapa do candidato do PDT, Jairo Jorge. O PDT é o partido de Ciro Gomes.

Grande parte dos presidenciáveis ainda não conseguiu fechar a chapa. A pré-candidata da Rede foi chegou a convidar Marcos Palmeira para ser seu vice, mas o ator disse que "não era o momento.

Eduardo Jorge, que na última corrida presidencial mobilizou as redes sociais, ficou em sexto lugar e teve 0,61% dos votos válidos em 2014. 

Os partidos têm até domingo (5) para realizar as convenções e anunciar alianças. O prazo para o registro das chapas junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vence em 15 de agosto. Até agora, somente três candidatos já indicaram vice: Guilherme Boulos (Psol), que terá como vice Sonia Guajajara, Vera Lúcia (PSTU), que terá a companhia de Hertz Dias, e Eymael (Democracia Cristã), companheiro do Pastor Helvio Costa.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!