Crítica de Humberto Costa à Marília Arraes expõe racha do PT em Recife

O senador Humberto Costa (PT-PE) criticou a companheira de partido, deputada federal Marília Arraes (PT-PE), que até 2016 era filiada ao PSB, ao comentar a última eleição para o Senado. O senador apontou que, na época, a petista apoiou um “bolsonarista“, fazendo referência ao ex-deputado Estadual de Pernambuco Silvio Costa (Avante). A briga entre os petistas expõe uma racha no PT em Recife.

Sergio Moro vai pra cima do Congresso em 2020; veja as propostas

A afirmação de Humberto ocorreu ao ser questionado na Rádio Jornal sobre a hipótese de Marília Arraes disputar a eleição para a prefeitura do Recife. “Qualquer decisão do partido, eu vou incorporá-la, diferentemente dela que não me apoiou na eleição para senador e que não apoiou o candidato que o partido decidiu apoiar que foi o governador Paulo Câmara e apoiou um candidato que é bolsonarista, um candidato a senador que agora é adepto e apoiador de Jair Bolsonaro”, expôs Humberto Costa. Ao ser questionado sobre quem seria o bolsonarista mencionado, Humberto disse: “o ex-deputado Silvio Costa. Ele já tem externado seu posicionamento [em relação a Bolsonaro].”

Silvio Costa respondeu às críticas de Humberto.“Estou vendo que Humberto Costa vai ter que engolir Marília Arraes. Torço para que a deputada seja candidata a prefeita, pois quanto mais candidatos tivermos, melhor será para o povo do Recife refletir sobre quem tem as melhores ideias e propostas para governar“, afirmou em nota publicada pelo blog de Jamildo.

No ultimo domingo (26), o ex-presidente Lula disse que o (PT) terá candidatura própria nas eleições municipais de 2020 do Recife e que, Marília Arraes deve concorrer. "O PT não pode abrir mão de ter uma candidatura própria em Recife. Quando chegar em 2022, o PSB vai pedir outra ver para o PT não ter candidato a governador depois de quatro de quatro mandatos? Será que o PT não pode ter a oportunidade de ter candidatura própria? O PT vai ter candidatura própria, a Marília deve ser candidata do PT. Se ela não for para o segundo turno, ela apoia o João Campos ou outro candidato que fizer aliança com o PT. Isso vale para Fortaleza, João Pessoa, Natal, Salvador", afirmou Lula em entrevista ao portal UOL.

Eleições 2020: PT e PSDB tentam recuperar protagonismo

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!