Após almoço com Luciano Huck, Maia diz que 2022 ainda está longe

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), minimizou a importância do almoço que teve nesta segunda-feira (09) com o apresentador Luciano Huck. Nos últimos dias, ganhou força a ideia de uma aliança entre Huck e Sergio Moro como oposição a Jair Bolsonaro nas eleições de 2022.

> Para líderes do Congresso, Ciro e Lula ameaçam mais Bolsonaro do que Doria e Huck

Em entrevista à CNN, Maia disse que 2022 ainda está muito distante e que costuma almoçar com Luciano Huck sempre que vai ao Rio de Janeiro.

“Está muito longe. Eu almoço com o Luciano, que é meu amigo, quase todas as semanas que venho ao Rio. Não tem nada de diferente. Eu acho que em semana de eleição municipal a imprensa fica sem notícia e acaba dando importância a algo que está muito longe”, disse.

“O resultado da agenda do governo nos próximos seis meses é o que vai ditar a regra de 2022. Se o governo escolher o caminho da responsabilidade fiscal tem uma força. Se optar por uma agenda heterodoxa tem uma força muito menor. Isso que vai fazer com que as forças se movimentem no futuro, mas não agora”, disse.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!