Segunda, 24 de Abril de 2017

Uma lição para o sucesso

Professor recorre a conto popular para dar dica de como lidar com a ânsia pelo sucesso. “O momento que muda tudo ocorre quando é preciso apostar todas as fichas numa única cartada para definir o próprio futuro, quando não se pode falhar”

“Algumas lições não podem ser esquecidas”, diz Granjeiro

Algumas lições não podem ser esquecidas por quem deseja ter sucesso na vida, na profissão ou nos negócios. Uma delas vem de uma pequena história que vou contar neste artigo. É sobre um jovem que, como tantos guerreiros que estão na luta pelos sonhos neste momento, queria ganhar muito dinheiro. Para descobrir qual o melhor modo de alcançar seu objetivo, ele decidiu consultar um guru.

O mestre pediu que o rapaz o encontrasse na praia no dia seguinte. Vestindo terno em vez das previsíveis bermudas, o jovem chegou ao local marcado às quatro horas da manhã. A primeira pergunta do guru foi sobre o quanto o rapaz desejava ter sucesso. Obviamente, o jovem respondeu que desejava muito. O mestre, então, mandou-o entrar na água. O jovem obedeceu, mas pensou: “Esse cara está louco. O que eu quero é ganhar dinheiro, e não ser salva-vidas”.

O guru insistiu que ele fosse o mais longe possível. Com a água já nos ombros, nosso herói pensava: “O velho é louco. Ganha dinheiro, mas é louco”! Que situação: o guru mandou que ele fosse ainda mais longe. Já com a água na altura da boca, o jovem pensou em voltar, sempre murmurando: “O velho é louco”.

Então, o velho disse:

- Achei que você queria ter sucesso!
- Eu quero!
- Então vá mais longe…

Mais uma vez, o discípulo obedeceu. De repente, o guru segurou-lhe a cabeça sob a água. O jovem chutou, arranhou e lutou para se soltar. Quando já quase desmaiava, o velho o retirou da água e lhe explicou o sentido de tudo aquilo:

- Você só alcançará seu objetivo quando desejá-lo tanto quanto agora quer respirar.

Não é exagero: quem vivencia uma situação extrema assim sabe do que estou falando. O momento que muda tudo ocorre quando é preciso apostar todas as fichas numa única cartada para definir o próprio futuro e, muitas vezes, também o da família; quando não se pode falhar; quando, ao se cometer um erro, precisa-se começar tudo de novo e tentar outra vez, até que dê certo. É o tudo ou nada, calça de veludo ou bumbum de fora!

Mais sobre concursos

Continuar lendo
comments powered by Disqus
Publicidade Publicidade