STF determina afastamento de Aécio do mandato e prisão da irmã do senador

Geraldo Magela/Ag. Senado

Aécio alega que sua relação com Joesley Batista é apenas pessoal

 

Além de autorizar mandados de busca e apreensão nas residências do senador Aécio Neves (PSDB-MG), o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou o afastamento do tucano e do deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) do mandato. O Supremo também mandou prender a jornalista Andréa Neves, irmã e braço-direito do senador. O mandado de prisão contra ela é preventiva.

A Polícia Federal cumpre mais de 40 mandados de busca e apreensão no Congresso Nacional, em Belo Horizonte e no Rio de Janeiro. Os agentes federais apreendem material nos gabinetes de Aécio, Rocha Loures e do senador Zezé Perrella (PSDB-MG). O principal alvo da operação é o presidente nacional do PSDB, acusado de receber R$ 2 milhões do empresário Joesley Batista, do grupo JBS.

Agentes federais chegaram no início desta manhã ao apartamento do senador na Avenida Vieira Souto, em Ipanema, e também nas residências dele no Lago Sul, em Brasília, e em Belo Horizonte.

De acordo com o jornal O Globo, Rocha Loures foi flagrado recebendo R$ 500 mil de Joesley para tratar de assuntos da JBS. Perrella é pai de Gustavo Perrella, apontado como o dono da empresa que recebeu os recursos destinados a Aécio. Um assessor do senador foi identificado como a pessoa que transportou os valores.

Lava Jato faz buscas no Congresso e no apartamento de Aécio no Rio

Continuar lendo

Publicidade Publicidade