Peritos criminais veem Prêmio Congresso em Foco como balizador para as eleições. Ajude a definir as regras da premiação

André Oliveira/Congresso em Foco

A Associação dos Peritos Criminais Federais é parceira na proposta desde 2008 e faz a checagem dos votos para garantir que o processo de votação não seja burlado

 

Em ano eleitoral, uma das maiores missões dos candidatos ao Congresso Nacional, assim como na corrida presidencial e aos governos estaduais, será desvincular sua imagem da corrupção, considera a Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF). Parceira do Prêmio Congresso em Foco desde suas primeiras edições, a entidade defende que o eleitor reflita sobre os candidatos e a situação de cada parlamentar antes de decidir o seu voto. E a premiação, que virou o “Oscar da política brasileira”, é uma grande balizadora para o eleitorado avaliar aqueles deputados e senadores que pretendem se reeleger ou disputar outros cargos, entende a APCF.

“A grande virtude do Congresso em Foco, do Prêmio Congresso em Foco em especial, é possibilitar que os eleitores possam fazer uma reflexão sobre os candidatos e sobre a atuação dos parlamentares. O prêmio pode ajudar o eleitor na hora de escolher o candidato e possibilitar um voto consciente”, ressalta o presidente da associação, Marcos Camargo. A APCF é responsável pela fiscalização e checagem do processo de votação do prêmio.

“Quanto mais informação a gente tiver em período eleitoral, mais consciente é o voto e melhor pode ser a formação do Congresso, que vai decidir o rumo da própria nação. Saber que existem parlamentares que têm tido uma vida pública aparentemente sem manchas é a grande importância de você fazer essa reflexão”, defende.

<< Para parlamentares, Prêmio Congresso em Foco ganha importância ainda maior em ano eleitoral

Novas regras

O prêmio este ano será mais cedo. E queremos ouvir você antes de divulgar as regras finais da 11ª edição. Até o dia 16 deste mês, está aberto o período para que qualquer cidadão interessado possa contribuir com críticas e sugestões de aprimoramento do regulamento para a premiação em 2018 e, assim, nos ajudar a elaborar as regras, aprimorando questões anteriores ou sugerindo acréscimos de novos itens. Estamos recebendo as sugestões pelo e-mail: premio@congressoemfoco.com.br.

<< Veja o calendário e a sugestão de regulamento para 2018

Criado para estimular a cidadania a acompanhar o desempenho individual dos deputados e senadores, de maneira a reconhecer o trabalho de quem se destaca positivamente, o Prêmio Congresso em Foco se transformou em um grande fato em si mesmo.

São três as formas de escolha dos parlamentares: por meio de um júri especializado e altamente qualificado, por jornalistas que cobrem o Congresso e pela internet.

Lisura do processo

A votação digital mobiliza milhares de pessoas em sitesblogs e nas mídias sociais, e a cada ano o prêmio ganha mais importância e prestígio. Em 2017, foram validados mais de 1 milhão de votos recebidos pela internet, após auditagem interna e externa – esta última, a cargo da APCF. Na edição anterior, haviam sido validados cerca de 650 mil votos. O crescimento foi de 60%.

Em parecer de auditoria, o perito da Polícia Federal Evandro Mário Lorens, encarregado de acompanhar o processo de votação digital, explicou os diversos procedimentos adotados durante a apuração da votação e atestou a idoneidade e a transparência dos resultados.

Os votos passaram inicialmente pela checagem e filtragem dos seus números de Internet Protocol – o famoso IP, número pelo qual o dispositivo usado pelo usuário é identificado na rede mundial de computadores. Posteriormente, foram auditados pela área de tecnologia do Congresso em Foco, juntamente com a APCF.

“Quando lançamos o prêmio, sabíamos dos riscos que estávamos correndo”, afirma o jornalista Sylvio Costa, fundador do Congresso em Foco e idealizador do prêmio.

“Premiar político em um país como o Brasil?! Até hoje a ideia choca aquelas pessoas que acreditam que nenhum parlamentar é digno de qualquer tipo de reconhecimento. Mas a grande maioria entende a mensagem e a necessidade de valorizar o que o Congresso tem de melhor. O resultado a gente viu ano passado: milhões de pessoas impactadas, milhares de interações e apenas 2% de reações negativas ao prêmio, contra 20% neutras e incríveis 78% positivos, segundo a ferramenta Stilingue“, acrescenta Sylvio.

<< Veja quem são os vencedores do Prêmio Congresso em Foco 2017

<< Prêmio Congresso em Foco resgata interesse pela boa política, diz APCF

Continuar lendo