Missionário José Olimpio (PP-SP)

Apontado por Youssef como um dos parlamentares do PP que recebiam mesada entre R$ 30 mil a R$ 150 mil do esquema na Petrobras. Devido a essa acusação, é investigado no Inquérito 3989 por lavagem de dinheiro, corrupção passiva e formação de quadrilha. O deputado diz que o ex-diretor Costa descartou sua participação no caso.

Veja a íntegra da nota do deputado:

“A verdade está se revelando e confirmando a minha inocência. No dia 5 de maio o ex-diretor da Petrobras e principal delator da Operação Lava Jato – Paulo Roberto Costa – confirmou, com respostas “sim” ou “não” quais políticos ele dizia saber que supostamente se beneficiaram do esquema. E o meu nome foi descartado de qualquer participação. Volto a dizer que sempre pautei minha vida pública na legalidade e na transparência. Peço a Deus que me ilumine e que eu possa estar exercendo meu trabalho sempre em benefício do povo.”

Mais sobre processos

Continuar lendo

Publicidade Publicidade