Grupo convoca ato pela condenação em segunda instância de Lula

 

Divulgação

Grupo protestará às vésperas do julgamento do ex-presidente petista

 

O grupo Vem Pra Rua organiza manifestações a favor da condenação e prisão do ex-presidente Lula. Intitulado “ato em defesa da justiça” e organizado em pelo menos 13 cidades, o evento está marcado para o fim da tarde do dia 23, véspera do julgamento do petista. A Oitava Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) julgará o recurso de Lula em sessão marcada para 8h30 do dia 24 de janeiro.

<< Lula será candidato do PT à Presidência da República, mesmo se condenado em segunda instância

O movimento afirma que a eventual confirmação da condenação do petista ”será o maior símbolo do fim da impunidade no Brasil, atestando que a Justiça no país, de fato, funciona igualmente para todos, independentemente de cargo, influência, poder ou dinheiro”. Pelo menos 10 capitais já confirmaram atos em favor da confirmação da pena de Lula, convocados pela página do Vem Pra Rua no Facebook, com a hashtag #LulaNaCadeia.

Nessa segunda (8), entretanto, o TRF-4 esclareceu, por meio de nota, que o ex-presidente não será preso imediatamente caso seja condenado nesse julgamento. A prisão só poderá ser decretada após se esgotarem os recursos do petista na segunda instância.

Manifestações de grupos pró e contra Lula são esperadas por todo o país. Em Porto Alegre, sede do TRF-4, uma caravana de militantes pró-Lula prepara ato de apoio ao petista. Parlamentares petistas devem se reunir nesta sexta-feira (12) com o presidente do TRF-4, o desembargador Carlos Eduardo Thompson Flores, para discutir ações de segurança para os manifestantes a favor de Lula.

O clima na capital gaúcha é de expectativa e tensão após o pedido do prefeito, Nelson Marchezan Filho (PSDB), para que efetivos das Forças Armadas fossem enviados para fazer a segurança na cidade para o julgamento. O pedido de Marchezan foi criticado pelo governo estadual, que considerou a medida desproporcional. A presença do Exército também é descartada pelo Ministério da Defesa.

Day-after

Os petistas já decretaram que, mesmo que o Tribunal confirme a condenação, o ex-presidente Lula será o candidato da sigla à Presidência da República. A previsão é que sua pré-candidatura seja anunciada logo após a decisão da Corte, ignorando qualquer que seja o resultado.

“A gente tem sido bastante enfático em afirmar que o PT não apresentará qualquer outro nome como candidato. Não existe nenhuma relação entre qualquer decisão que seja tomada na Justiça e a inscrição da candidatura do presidente Lula”, ressaltou o novo líder do PT na Câmara, deputado Paulo Pimenta (PT-RS), ao Congresso em Foco.

<< Se for condenado, Lula só poderá ser preso após recursos, esclarece tribunal

Continuar lendo