Sábado, 25 de Março de 2017

Colunistas

Educação básica

“Vamos a alguns números: entre 1980 e 2012, a proporção de empregos que exigem conhecimentos teóricos aumentou 5% e a oferta de funções meramente repetitivas caiu 10% – em contraste com a quantidade de empregos que demandam sociabilidade, que subiu 15%”, destaca Pedro Valls Feu Rosa

Continue lendo...
Fotosearch_k16287860

Pagando a conta: “Prenda os suspeitos de costume”

“Não há capacidade gerencial para combater a criminalidade. Reduzir a corrupção virou tarefa da mitologia grega. Falta competência para diminuir a burocracia. E, no que toca aos benefícios fiscais… que fiquem em paz! Diante da crise, sobrou para o povo”

Saneamento básico evitaria mortes

Coração partido

A informação seguinte veio da Organização Mundial da Saúde: anunciou-se que 40% de todos os tratamentos de saúde no mundo são proporcionados por organizações religiosas. Diante de um número tão sério, seria o caso de se perguntar: cadê o Estado?

x

As instituições

“Eis aí uma grave crise que flagela a humanidade: a institucional. Contemplem o mundo, e percebam que mais da metade de sua população já não confia plenamente nas instituições de seus países – seja naqueles mais miseráveis e primitivos ou nos mais ricos e sofisticados”

Na África, milhões de trabalhadores morrem todo ano pela falta de políticas trabalhistas

Mal do dinheiro

“No planeta das corporações gigantescas controladas por empregados que desconhecem limites, milhões perdem suas vidas em guerras causadas pela ganância de empresas que não desejam pagar o preço justo por recursos naturais”, critica Pedro Valls Feu Rosa em seu novo artigo

s

A rota da lesma

Enquanto começa a operar uma ferrovia que liga a China à Inglaterra, cortando sete países ao longo de 12 mil km, o Brasil avança a passos de lesma, com 70% de suas cargas transportadas em “sangrentos matadouros”, critica desembargador

Pesquisa constata que quase metade dos casos de violência contra moradores de rua não são denunciados

O sino de Belém

“O que de mais chocante constatou-se foi mesmo a falta de sentimentos humanos de larga parcela da população – das pessoas comuns, pois. Aliás, talvez esteja aí a explicação da omissão estatal”

Passado incerto

“Você construiria sua vida em um país no qual regras e metas são alteradas em ritmo frenético? Você confiaria seu destino a um Estado cujas instituições, leoas implacáveis diante dos erros dos fracos, são carneiras submissas perante aquela ‘audácia dos canalhas’”

Autor

Globalização… A quem interessa?

“O noticiário não cessa de enumerar os encantos e vantagens do livre-comércio e da queda de barreiras”

Tony Winston/Agência Brasília

Sem riquezas naturais, Suíça não sofre com racionamento de água, ao contrário do Brasil

“Enquanto no país europeu ”usinas hidroelétricas reversíveis têm um papel importante para garantir um suprimento estável de eletricidade em períodos de falta de água’”, Brasil depende de chuva para que as torneiras não sequem

Apocalypse Now/Reprodução

Exército brasileiro, em paz, tem o dobro de mortes do americano, em guerra

“Tropa norte-americana perde uma média de 53,67 soldados por dia. Já o Brasil, em paz, perde 119,46 habitantes assassinados por dia”

Colunista

Je suis Bukavu!

“Incorporado está o grito de ‘je suis’ à rotina a cada dia mais conflituosa da humanidade. Eu só ainda não entendi bem o motivo de ele somente ser aplicado às vítimas de países ricos. Será que os miseráveis não merecem a nossa solidariedade?”

Autor cita escritor francês: “Quando se está preso, o pior é não poder fechar-se a porta”

A fuga para a prisão – Cárcere como opção de sobrevivência

Casos de quem não tinha alternativa e provocou a própria detenção. “Richard dirigiu-se a um banco, falou que estava armado, exigiu que a caixa lhe desse US$ 1, sentou-se em uma cadeira e aguardou até ser preso – para, finalmente, ser tratado”

Pedro Valls: a ditadura do politicamente correto

“De uns tempos para cá, todos parecem ter a mesma opinião sobre tudo – e pobre de quem ousar ser ‘diferente’. Seja sobre conceitos básicos do cotidiano, acerca dos grandes problemas nacionais ou até mesmo no que toca à realidade vivida pela humanidade, vivemos em uma era de censura e alienação”

Ainda somos primitivos para tanta tecnologia, diz Pedro Valls

O mundo perfeito – Por que não estamos prontos para certo nível de tecnologia

Nossos “primitivos corações” não acompanham a evolução das máquinas, diz autor. “Começamos a chegar a um admirável mundo novo. Mas estamos preparados para ele? Minha resposta – que me perdoem os entusiastas pela tecnologia, dentre os quais me incluo – é não”

Pedro Valls pede perdão às crianças, principais vítimas da perversão humana

Longe dos olhos, longe do coração – Um pedido de desculpa às crianças vítimas da barbárie sexual

Autor menciona diversos casos de abuso sexual e, ao lamentar os rumos da humanidade, recorre a pensadores como Thomas Jefferson. “Temo pela minha espécie quando penso que Deus é justo”

Jazidas do minério e do fruto no Brasil são abundantes, mas desdenhadas, reclama autor

A busca de Marinete – Abundância de nióbio e cacau em um país que não a explora

“Exportamos um dos mais raros e essenciais minérios do planeta a US$ 26,50 o quilo e importamos por US$ 85,08 um quilo de chocolate feito em um país que não dispõe de sequer um pé de cacau!”

Sociedades cada vez mais violentas deixam antigos valores pelo caminho, diz autor

A soma de dois mais dois é quatro – Escalada da violência no transcorrer do tempo

“Aguce sua memória e converse com algum professor idoso. Descubra a chocante queda no nível de civilização das salas de aula, independentemente de elas se situarem em locais pobres ou ricos”

A gente somos inútil

“Perceba que estamos todos a viver em um mundo, em um país, totalmente sem lógica – que somente a existência de um ‘Governo invisível’ pode explicar. Combatê-lo não importa em qual esfera for é nosso dever, sob pena de chegarmos aos portais da eternidade cantarolando o refrão da famosa música do grupo Ultraje a Rigor: ‘inútil, a gente somos inútil’”

A rotina do absurdo

Quando nos daremos conta da necessidade de agir contra a violência que nos oprime e já não nos assusta?

Davi e Golias – O “modelo Cingapura” de desenvolvimento nacional

“O que falta, afinal, ao Brasil? Nosso povo é um dos mais criativos e afáveis do planeta, e vivemos sobre um solo riquíssimo – assim, onde temos errado? Quais mudanças devemos buscar?”

O problema da saúde está no coração – mais precisamente na falta dele

Casos em que a saúde pública mundo afora é sintoma e retrato da desumanidade no mundo pós-moderno. “Nada menos que 10% das doenças que afetam a humanidade e 6,3% de todas as mortes delas decorrentes poderiam ser evitadas se as pessoas dispusessem de saneamento básico!”

Senzalas do mundo civilizado – A miséria que une navegantes e mineiros

O trágico final dos trabalhadores que “perdem a vida tentando ganhá-la”. “Parece incrível, mas para que o comércio mundial funcione razoavelmente bem, quase três marinheiros perdem a vida a cada dia só em razão de naufrágios – em 2012, por exemplo, foram 981 mortes”

Deu a louca no mundo virtual – Os sites mais surreais de nosso tempo

Serviço de telegramas para o além? Venda e compra de votos na Alemanha? Experiências com alienígenas? Colunista cita alguns dos sites mais “inacreditáveis” à disposição dos internautas mundo afora

Publicidade Publicidade