Quinta, 19 de Janeiro de 2017

Colunistas

Política: representação social e centro decisório

“É preciso superar os traumas do impeachment e as fragilidades do governo, aparar arestas, apaziguar os espíritos e tomar as decisões inadiáveis para que o Brasil não perca definitivamente o ‘bonde da História’”, defende deputado tucano

Continue lendo...

O que podemos esperar de 2017

“Se cada um fizer sua parte, o Brasil poderá sacudir a poeira e dar a volta por cima. Que a Lava Jato seja a alavanca para a renovação das instituições e não a anestesia paralisando o processo decisório”, diz o deputado Marcus Pestana

Deputado tucano diz que único caminho para sair da crise é ajudar Temer a governar

Em 2017, as escolhas ditarão o futuro

“De nada adianta pescar em águas turvas ou apagar o incêndio da crise com gasolina. A proposta de antecipação das eleições presidenciais é inadequada e não contribui para a solução dos desafios que temos pela frente”

"A vitória de Trump nos EUA oferece às novas gerações um horizonte alvissareiro"

O crescimento desordenado da intolerância e do sectarismo

“Debate atual é marcado pela intransigência. O pensamento fica prisioneiro de ‘verdades absolutas’ pré-concebidas. Preconceitos e atitudes agressivas contra os ‘diferentes’ ganham corpo. Como alertou Nelson Rodrigues sobre essa atitude: ‘Se os fatos são contra mim, pior para os fatos’”

Brasil está seriamente ameaçado, observa colunista

Brasil precisa de tolerância, diálogo e um novo pacto nacional

“O Brasil precisa de mudanças estruturais. Temos que abordar, até 2017, a inevitável reforma da Previdência, a modernização das relações de trabalho, a reforma política e a simplificação do sistema tributário. Isto só será possível com um amplo diálogo nacional”

Trump

Apertem os cintos, Trump vem aí!

“A vitória de Trump revela um fenômeno universal das democracias contemporâneas: o distanciamento crescente da sociedade do quadro partidário clássico. Há hoje na Europa e nos EUA um mal-estar com os caminhos da civilização”

Plenário

A reinvenção da democracia brasileira: o novo esforço de reforma

“Sofremos de uma circularidade lógica perversa, onde não resolvemos o problema, porque temos o problema. Como fazer uma verdadeira e profunda reforma política com 27 partidos representados no plenário da Câmara? A construção de consensos substantivos acerca do tema é tarefa complexa e difícil”

Disputa interna entre tucanos presidenciáveis deve sair de cena, defende deputado, em benefício do combate à crise

As eleições de 2016, o PSDB e o futuro do país

“Não adianta precipitar artificialmente o processo sucessório. Todos aqueles que têm responsabilidade pública e a exata dimensão da gravidade da crise em que mergulhamos devem cerrar fileiras em torno do presidente Michel Temer para fazer avançar o conjunto de ajustes e reformas necessários”

Deputado tucano sugere alternativa para evitar desvio de propósitos em financiamento de campanhas

Uma proposta para o impasse do financiamento da democracia

Falência do sistema político-partidário e o projeto do colunista que transforma o atual Fundo Partidário em um Fundo de Financiamento da Democracia. “Inspirada em experiências de outros países, a proposição inova ao atribuir protagonismo ao cidadão contribuinte”

A luz no final do túnel

“É verdade que o presidente Michel Temer não tem a força e a legitimidade das urnas. Mas tem experiência, serenidade e habilidade política. A relação com o Congresso Nacional mudou da água para o vinho”, diz deputado tucano

PEC 241: uma janela para o futuro

“Quem perderá se a PEC não for aprovada? Os mais pobres, pelo aumento da inflação e do desemprego e pela falência das políticas públicas. E os jovens, porque herdarão um país quebrado”, diz deputado do PSDB de Minas Gerais

Marcus Pestana: “The Mona Lisa”

A voz das urnas: as eleições e o futuro

Maioria da sociedade rejeitou o petismo nas urnas, diz deputado tucano, que observa: “A reinvenção da democracia brasileira e a reconstrução do país passam, em grande parte, pela revalorização da temática local e dos nossos municípios”

AgenciaBrasil010812_JFC1275_1

Justiça e liberdade, passando o Brasil a limpo

“O essencial é que as instituições saiam fortalecidas; as leis, aprimoradas; as práticas, mudadas; o imperativo ético, robustecido. E que liberdade e justiça sejam conquistas permanentes e harmônicas incorporadas à cena brasileira”, avalia deputado

O realinhamento internacional do Brasil

“A firmeza no âmbito do Mercosul, inviabilizando a presidência da Venezuela, por descumprimento de compromissos com a democracia e os direitos humanos, e a perspectiva de fechamento do acordo com a União Europeia mostram as importantes mudanças que vêm ocorrendo no front externo”

A superação da crise política e da herança maldita

“Muitos líderes brasileiros não têm a postura recomendada por Thomas Jefferson: ‘Quando um homem assume uma função pública, deve considerar-se propriedade pública’. Aqui a função pública torna-se ferramenta para a apropriação privada do espaço público”

Boa sorte, presidente Temer

“A crise é gravíssima. O sistema político é frágil e fragmentado. A governabilidade é obra complexa. O Governo Temer terá que se legitimar por resultados concretos que melhorem a vida dos brasileiros”, avalia deputado

opinião_marcuspestana

A PEC 241 e a crise fiscal brasileira

“Estamos namorando o caos, fazendo piquenique na boca do vulcão, brincando à beira do abismo. Os dois termômetros da saúde fiscal de um país apontam isso: o déficit nominal e a relação dívida/PIB”, alerta deputado do PSDB de Minas Gerais

Doações de campanha – A polêmica questão do financiamento da democracia

“A nova regra de financiamento para as eleições de 2016 favorece candidatos milionários e partidos sem vida orgânica. Não há tradição de doação de pessoas físicas no Brasil. Isso não suprirá o vácuo deixado pela proibição das doações empresariais”

“O que haverá de novo nessa campanha que transforma as eleições em verdadeiro laboratório e candidatos em autênticas cobaias?”

As eleições municipais serão um laboratório do Brasil pós-impeachment

“O atual ambiente político brasileiro fez muita gente boa desistir de candidaturas potenciais. Mas é a qualidade de vida de nosso povo que está em jogo”

O que nos reserva o segundo semestre

“O Brasil precisa urgentemente mudar o rumo. Essa não é a primeira e nem será a última crise brasileira profunda. Mas estamos perdendo o fio da meada, a rota do crescimento, a eficiência das políticas públicas e a fé no futuro”

nice atentado terrorista1

Violência e barbárie: o terrorismo contemporâneo

“Aproximam-se as Olimpíadas do Rio de Janeiro. De forma dissimulada, explícita ou contida uma dúvida carregada de medo povoa a cabeça de muitos: haverá atentados terroristas?”

"Há sinais de crescimento de 2% em 2017", diz Marcus Pestanta (PSDB-MG)

Um novo ambiente, uma nova agenda na Câmara

Para Marcus Pestana, o Brasil precisa recolocar a economia brasileira nos trilhos e avançar em mudanças essenciais nos sistemas político-eleitoral, tributário, trabalhista e de organização do mercado de trabalho e previdenciário

Duas verdades e um dilema

“O populismo e a demagogia tentam afagar todos os interesses, mas a economia e as finanças públicas em crise encontram seus limites físicos, e aí as opções não são elásticas. Governo e sociedade têm que exercitar a difícil tarefa de erguer prioridades num quadro de escassez”

Decifra-me ou devoro-te: impasses do atual sistema político

“Não se troca presidente da República como se troca de camisa. Um impeachment é sempre traumático, deixa feridas e cicatrizes. Mas não há nenhum golpe em curso. Crimes fiscais, eleitorais, morais e de obstrução da Justiça foram cometidos. E a Lei é para todos”

Publicidade Publicidade