Vídeo: Ernesto Araújo é advertido por não usar máscara em Israel

Com compromissos em Israel durante o fim de semana, a comitiva brasileira liderada pelo ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, teve de se enquadrar nas regras locais para desembarcar no país. Ernesto e os demais integrantes do grupo, entre eles, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro, deixaram Brasília, nesse sábado, em um avião da FAB sem usar máscaras. Eles foram acompanhados por Bolsonaro até a entrada da aeronave, onde se posicionaram para fotos, sem qualquer proteção no rosto. O comportamento deles, no entanto, teve de ser outro ao chegarem a Tel Aviv.

 


Em um evento de boas-vindas, o ministro Ernesto Araújo foi repreendido pelo cerimonial por não usar a máscara e teve de colocar o objeto diante do colega israelense, Gabi Ashkenazi, para que pudessem tirar uma foto.

Para entrar no país, os brasileiros tiveram de apresentar testes negativos para a doença. Durante a passagem por Israel, ele deverão obedecer ao distanciamento social e não terão livre acesso à cidade. A permanência da equipe está restrita às dependências do hotel.

A comitiva brasileira viajou até Israel para, além de outros assuntos, buscar informações sobre um medicamento em spray contra a covid-19, que ainda está sob estudos preliminares no país. Em caminho oposto ao do Brasil, o governo israelense está empreendendo um dos mais avançados programas de vacinação do mundo para conter a disseminação da pandemia. É o Brasil com maior percentual da população já vacinada.

Bolsonaro pedirá à Anvisa liberação de spray israelense contra covid-19

Continuar lendo