Ministério do Meio Ambiente pretende revisar 334 unidades de conservação do país

O Ministério do Meio Ambiente está montando um grupo de trabalho para fazer uma revisão geral das 334 unidades de conservação ambiental existentes no país e que são administradas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação Ambiental, ICMbio. As informações do jornal Estado de S.Paulo desta sexta-feira. De acordo com a reportagem, o ministro Ricardo Salles afirmou que partes das unidades foram criadas “sem nenhum tipo de critério técnico”.

Nesta quinta-feira (09), em suas redes sociais, o ministros declarou que a pasta vai apoiar, inclusive financeiramente, as reservas ambientais privadas.

Na nota que publicou em resposta às críticas feitas por ex-ministros do Meio Ambiente à atual política ambiental, Salles já tinha responsabilizado as unidades de conservação por conflitos de terra no país.

>>“Iremos ao MP, ao STF e ao Congresso para reverter isso”, afirmam ex-ministros do Meio Ambiente sobre política ambiental

No dia 2 de maio, quando esteve na região de Ponta Grossa, no Paraná, para debater a situação do Parque Nacional Campos Gerais, criado em 2006, o ministro também anunciou um grupo de trabalho. Na ocasião, Salles se comprometeu em criar o grupo para promover estudos e avaliar a situação do parque, diante do pedido de produtores locais, empresários do setor agropecuário e da deputada deputada Aline Sleutjes (PSL-PR) para cancelar o decreto que criou o parque ou reclassificar a área como Monumento Ambiental. Naquele momento, ambientalistas avaliaram a postura de Salles como comedida. “Esperava-se que um certo empoderamento dos ruralistas por parte do ministros, mas desta vez, em público, isso não aconteceu”, comentou a bióloga Angela Kuczak, diretora Executiva na Rede Nacional Pró Unidades de Conservação, para o Congresso em Foco.

De acordo com a reportagem do Estado de S.Paulo, o Ministério do Meio Ambiente não descarta reclassificar as  categorias ambientais das unidades de conservação ou até mesmo revogar a criação delas. Isso, no entanto, só pode ser feito por medida provisória ou projeto de lei.

Combate ao desmatamento sofre dupla ameaça no Congresso. Veja o vídeo

Projeto no Senado ameaça um terço da vegetação nativa do Brasil, aponta análise

 

ICMBioministério do meio ambienteparque nacional campos geraispolítica ambientalRicardo Sallesunidades de conservação nacional