Senador do PT apoia estados na reforma se houver compensação previdenciária

O senador Rogério Carvalho (PT-SE) disse nesta segunda-feira (12) ao Congresso em Foco que pode apoiar a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) paralela que inclui estados e municípios na reforma da Previdência, mas somente se o governo federal criar um fundo com verbas para compensar perdas financeiras de servidores estaduais e municipais.

No dia 7 de agosto, a Câmara dos Deputados aprovou a reforma da Previdência em 2º turno, mas sem incluir estados e municípios.

>Previdência: veja o voto de cada deputado no segundo turno

> Governador do PT prepara reforma da Previdência no Piauí

No entanto, o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), relator da proposta no Senado, disse que será criada uma PEC (Projeto de Emenda à Constituição) paralela para incluir os estados na reforma.

Dentro do PT, quem é mais ativo na defesa da inclusão dos estados na reforma previdenciária é o governador Wellington Dias (PI). Mas ele está desesperançoso que o Congresso Nacional consiga reincluir esse ponto na reforma em tramitação.

Apesar de trabalhar com a possibilidade de apoiar os entes da federação na alteração da Previdência, o senador Rogério Carvalho é crítico ao texto principal que foi aprovado na Câmara e está em análise do Senado.

“O governo não tem diálogo, eles querem aprovar o texto do mesmo modo que  veio da Câmara”, disse.

> Relatório da Previdência deve ser votado em setembro, diz Simone Tebet

PTreforma da previdênciaRogério CarvalhoTasso JereissatiWellington Dias