Vídeo: artistas pedem eleições diretas e convocam manifestantes para shows em Copacabana

Os atores Adriana Esteves, Lúcio Mauro Filho, Fábio Assunção e Wagner Moura se engajaram à nova versão do movimento "Diretas Já" com vídeos em suas redes sociais. Rio de Janeiro será palco de shows de diversos cantores na praia de Copacabana

 

Por Ana Pompeu

Diversos artistas prometem marcar presença no movimento contra a permanência do presidente Michel Temer (PMDB) à frente do Executivo em um evento no Rio de Janeiro, neste domingo (28). Com uma série de shows agendados para a praia de Copacabana, parte da classe artística decidiu se integrar às vozes que pedem por eleições diretas desde a revelação da delação dos empresários donos da JBS, Joesley e Wesley Batista, que levaram à investigação formal de Temer no Supremo Tribunal Federal (STF), por corrupção passiva e obstrução de Justiça. Noticiadas desde último o dia 17, as denúncias já provocaram diversas manifestações Brasil afora, culminando com a #OcupaBrasília da quarta-feira (24).

Leia:
#OcupaBrasília termina com feridos, prédios depredados e capital sitiada pelas Forças Armadas

Atores globais como Adriana Esteves, Lúcio Mauro Filho, Fábio Assunção e Wagner Moura postaram vídeos em suas redes sociais, nos quais defendem a saída de Temer, a realização de eleições diretas e convocam a população a aderir ao ato previsto para começar às 11h, na praia de Copacabana.

Assista ao vídeo:


 

Em um dos vídeos, o ator Lúcio Mauro Filho chama o povo para ir às ruas e ressalta que o protesto pretende “unir direita, esquerda, centro e qualquer tipo de corrente ideológica”. “Nós estamos falando do Brasil e nós estamos falando de retirar o Sr Michel Temer da presidência, mas queremos ter a oportunidade de escolher quem vai entrar em seu lugar. Não podemos deixar isso acontecer nas mãos de um Congresso tão manchado com ações tão tenebrosas”, ressalta.

O ator Wagner Moura também diz que o ato não será realizado por qualquer lado, direita ou esquerda, e ressalta que Temer precisa sair. “Esse é um movimento pela democracia. Nossa crise é de legitimidade. Vamos botar gente na rua. Pressionar para que esse Michel Temer saia de onde ele está e de onde ele nunca deveria ter estado”, afirma.

Fábio Assunção convoca as pessoas a comparecerem e diz que será um momento de muita luta para todos os brasileiros pelas diretas já. “Esse encontro vai ser regado a muitos shows", finaliza.

Nomes como Caetano Veloso decidiram se engajar e se posicionar diante da atual crise política do país. Depois de também chamar o ato, por meio das redes sociais, o deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) disse ter recebido a confirmações de Caetano para lançar a campanha "Rio pelas diretas já".

Outros cantores como Maria Gadu, os rappers Mano Brown, Criolo, BNegão, a sambistas Teresa Cristina Mart'nália, o bloco carnavalesco Cordão da Bola Preta – dos maiores do mundo –, o instrumentista e produtor musical Pretinho da Serrinha e o coletivo de som de reggae, hip hop e dub Digitaldubs, também estarão presentes ao evento.

Sob a bandeira das eleições diretas e contra as reformas trabalhista e previdenciária do governo Temer, as frentes Brasil Popular e Povo sem Medo, que também protagonizaram os atos na capital federal, organizam os shows-protesto.

Leia também:

UNE e Ubes entregam abaixo-assinado na Câmara por renúncia de Temer e “Diretas Já”

#OcupaBrasília termina com feridos, prédios depredados e capital sitiada pelas Forças Armadas

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!