Em frente ao Planalto, manifestantes avançam contra suspeito de agredir enfermeira

Um homem que foi identificado por militantes de esquerda como sendo Renan da Silva Sena, que foi flagrado agredindo enfermeiras em Brasília, foi confrontado por militantes do Partido da Causa Operária nesta quarta-feira (20). Pelas imagens, é possível ver que um homem se aproxima de Renan ao identificá-lo e o xinga. O homem, que está com camisa vermelha, jaqueta jeans e uma bandeira do PCO no ombro, parte para cima de Renan e bate em seu celular, que cai no chão.

Pelas imagens não é possível afirmar se a vítima sofreu agressão física. Mas seu celular, que estava no chão, foi chutado por uma manifestante.

A vítima foi até a manifestação contra o governo que estava acontecendo na Praça dos Três Poderes,  mesmo local onde aconteceu a manifestação das enfermeiras em que Renan cuspiu em uma delas. "Você não é o picareta que bate em mulher, cara? Seu safado", questionou um dos manifestantes.

"Você fica batendo em mulher, rapaz", afirma o homem. "Ô, filha da puta. Sai daqui seu desgraçado", grita o manifestante de camisa vermelha, enquanto caminha apressadamente em direção a Renan. "Porque você não me encara então? Porra!", diz o homem. Renan responde afirmando que vai encarar.

"Você bate em mulher, rapaz", grita de forma bastante exaltada o manifestante de camisa vermelha. Renan nega, afirmando que nunca bateu em mulher. É nesse momento que seu celular é jogado no chão.

Ainda é possível ouvir o manifestante de vermelho gritando contra Renan: "Enfrenta homem, porra. Você só enfrenta enfermeira". A voz de Renan fica distante, o que dá a entender que ele se afastou do local. Nesse momento acaba o vídeo.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!