Congresso em Foco

Colunistas

Projeto dobra pontuação máxima para suspensão da carteira de habilitação [fotografo]Divulgação[/fotografo]

Veja como acabar com a indústria de multas de trânsito

28.10.2019 16:42 5
Atualizado em 10.10.2021 16:20

Publicidade

5 respostas para “Veja como acabar com a indústria de multas de trânsito”

  1. Lucas disse:

    parabens pela imbecilidade do autor. claro que uma via com limite de velocidade a 30 km, sem nenhum estudo tecnico que justifique tal velocidade, colocar pardal e faixa de pedestre em pontos que deveriam existir uma passarela, viadutos que ameaçam cair por falta de manutenção mas contam com sensores de velocidade, guardas de transito devidamente orientados a permanecerem nas sombras esperando para aplicar multas, e cobrados para atingirem percentual de multas aplicadas por dia são problemas que podem ser resolvidos com todos acordando trinta minutos mais cedo, ou lendo uma cartilha inútil elaborada pela mesma comissão, que tempos atrás exigiu de todos porte do kit de primeiros socorros, e um mês depois cancelou a determinação. tem razão o autor, não existe industria de multas, é tudo invenção da cabeça desses motoristas inconsequentes.

    • Lúcio Big disse:

      Talvez seja preciso que você amplie seu horizonte para enxergar que nem todos os sensores de velocidade são inúteis, assim como o código de trânsito brasileiro tem boa parte com total coerência. Seria interessante também considerar que um percentual mínimo de passarelas estão a ponto de cair. E se encontrar alguma, cabe à sociedade notificar as autoridades e até mesmo impedir o acesso a elas até que o órgão público competente assuma o problema. A isso chamo de cidadania…não se pode esperar que o governo faça tudo. Nós temos nossa parcela de responsabilidade.

      • Lucas disse:

        Lucio estou discutindo com vc sua tese que não existe industria da multa, e segundo seu texto, a industria acabaria com cada um acordando 30 min mais cedo ou lendo uma cartilha inutil elaborada por um conselho formado por incompetentes. Existe industria da multa sim e digo porque.
        1) sao paulo arrecada 1,5 bi de reais por ano so com multas. vc acha mesmo que essse valor é atingido sem a prefeitura forçar a barra nas multas? parabens por acreditar em papai noel.
        2) o brasil inventou a auto escola para habilitados, isso é inacreditável. eu prefiro uma carteira de habilitação que custe 50 reais, mas com 85% de taxa de reprovação, do que o custo atual de mil reais e todos aprovados. a consequencia é um transito com incompetentes para dirigir, e que facilmente serão multados pelas mesmas autoridades que deram habilitação para essas pessoas. o contran não quer um bom transito, quer gente dirigindo para multar.
        3) a inacreditável quantidade de pardais sem estudo tecnico, em locais escondidos, e com limites de velocidade com o claro intuito de multar as pessoas. vale lembrar que em diversos países temos auto estradas sem limite de velocidade e baixo indice de acidente, ou seja, não é questão de velocidade e sim capacitação dos motoristas, o que remete ao caso 2.
        eu concordo que a força dos individuos é maior que qq governo. claro que existem pardais em locais extremamente necessários. e devemos cobrar das autoridades estrutura viária compatível com os impostos que pagamos. mas as teses que voce colocou e a solução apontada não retrucam o fato que existe sim uma industria da multa promovida por autoridades.

        • Lúcio Big disse:

          É claro que este é um texto provocativo e que os órgão se aproveitam da situação caótica dos motoristas para faturar. Mas lá no fundo, se todos seguissem as leis (algo absolutamente impossível, mesmo na Noruega), não só a indústria de multas acabaria, mas também o tráfico de drogas, o contrabando, etc….
          Sigamos a vida, amigo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Mais Colunistas

Ver todos

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via