Congresso em Foco

"Já é proibido utilizar estruturas públicas, por exemplo, para propaganda política. A discussão da liberdade de cátedra do professor tem que continuar existindo", disse Rossieli Soares[fotografo]Marcelo Camargo / Agência Brasil[/fotografo]

Brasil não precisa do Escola sem Partido, defende ministro da Educação

31.10.2018 17:30 6

Publicidade

6 respostas para “Brasil não precisa do Escola sem Partido, defende ministro da Educação”

  1. Adailton Mansur disse:

    Precisa não Rossiele, você com certeza faz vistas grossas para esse grave problema nas faculdades e universidades…
    São tomadas por cartazes, e propagandas de Socialismo, Comunismo, Marxismo e também é livre para a panfletagem do Feminismo doentio e da Ditadura Gayzista… Vá em algumas delas e tenta discursar o contrário Sr. Rossiele…UNG / UNB / USP / unicamp…
    Agora você vai militar a serviço do Dória, bom a turma ficar é de olho em você.

  2. mtsgalo disse:

    Penso que sala de aula é um lugar especial de ideias, pesquisa e crescimento integral do corpo discente. O Educador, formado numa área específica deve se ater a sua especialidade, não sendo necessário ou conveniente que perpasse esse discurso. Eventualmente pode à contendo satisfazer curiosidade da turma explanando informações concretas que não polarizem ideologias. Por que o professor é um formador de opinião e suas palavras ecoam na sociedade. Então deve ponderar e ser razoável no raciocínio que vai explanar em sala. Não vejo necessária uma lei destas. Um aluno mal intencionado, indo mal numa disciplina pode emplacar uma perseguição à seu professor causando estragos irreversíveis. Considerando também que o uso de smartphones são proibidos no ambiente sagrado da sala de aula. Professor é uma profissão desgastada pelo desinteresse governamental, massacrada pelo expediente, remuneração, ambiente de trabalho, sem contar a indisciplina generalizada, desrespeito, violência e desinteresse dos alunos. Chega de sofrer: merecemos respeito!

  3. Fábio disse:

    Triste ver um ministro contrário à pluralidade de ideias no ambiente escolar, favorável ao processo de imbecilização coletiva que temos hoje com a doutrinação marxista e a odiosa pedagogia do oprimido.
    Certamente não terá lugar no novo governo, pois está na contramão da história, lutando por um monopólio educacional esquerdista que já não para mais de pé.

  4. 13582196 disse:

    Assim como o Brasil precisa da Lei Maria da Penha ou a lei do Feminicídio, o país precisa da Lei Escola sem Partido, para impedir o monólogo ideológico e garantir pluralidade.
    Professores de esquerda tem abusado de seu poder e liberdade e, com o apoio de diretores, reitores e até mesmo políticos, tem punido com notas baixas e até bullying os alunos que não aceitam submissos essa tentativa de doutrinação.
    É necessário uma lei que não só facilite a punição a esses maus professores, diretores e reitores, mas também forneça regras para que haja o debate legitimamente democrático e igualitário.

  5. Sérgio Salomon disse:

    sr. ministro ACORDA POR FAVOR. OU O SENHOR É UM MARIA VAI COM AS OUTRAS. EXPLICA PARA O POVO BRASILEIRO PORQUE OS ALUNOS DE CLASSE MEDIA/RICA ESTUDAM EM UNIVERSIDADES FEDERAIS PAGAS PELO POVO E OS ALUNOS POBRES PAGAM AS UNIVERSIDADES PARTICULARES E AINDA FINANCIAM A FACULDADE DOS ALUNOS RICOS. O RESTO VOSSA EXCELÊNCIA EXCELENTÍSSIMA=CONDE DE SABUGOZA É COVERSA FIADA PARA BOI DORMIR.

  6. Guilherme Togneri Guimaraes disse:

    Seria bom que ele guardasse para ele essa opinião. A maioria dos brasileiros quer sim uma escola sem partidos. Os esquerdistas que governaram o país nas ultimas décadas, doutrinaram duas gerações, com víés ideológico. Professor deve ensinar, o que por sinal,uma grande maioria não estão fazendo direito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via