Congresso em Foco

Imagem divulgada pela CUT, com trabalhadores nas ruas em Suzano (SP), em adesão à greve geral. Foto: CUT

Greve geral tem manifestações em todos os estados e afeta principalmente transporte público

14.06.2019 13:16 5

Publicidade

5 respostas para “Greve geral tem manifestações em todos os estados e afeta principalmente transporte público”

  1. Reginaldo Lucia disse:

    O estado de direito é absurdamente violado por essa gente. Quando que, mesmo em países desenvolvidos, pessoas fazem barricadas, ateiam fogo em pneus, para interromper o direito de ir e vir das outras pessoa? Nunca! A polícia é acionada para desimpedir e prender esses vândalos que utilizam essa coerção por não ter adesão, pois o brasileiro está cansado desses sindicalistas que ajudaram a usurpar o estado durante 16 anos e, também está cansado, de sustentar esses privilégiados do serviço público dessa forma.

  2. Jane Maingué Pires disse:

    Bando de vagabundos, que agem como idiotas úteis , se fizer uma pesquisa 80% não sabem o motivo pelo qual está lá. Viva a direita ! Viva Bolsonaro ! Viva Moro ! Avante Brasil.

  3. Valdir disse:

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    Estou acompanhando desde 10:00h pela Globo News, e tá difícil para eles mostrarem “greve”.
    São Paulo apenas linhas 1, 2 e 3 do metrô funcionam parcialmente. As outras todas funcionando 100%. Ônibus funcionando 100%. Segundo a repórter da Globo News teve sim greve dos ônibus em São Paulo, de meia-noite até às 06:00h (morri de rir). Os trens funcionaram normalmente, sem nenhuma adesão.
    Em Brasília, o metrô já está em greve há 43 dias. Lá os ônibus pararam, mas como em Brasília só se trabalha de 3ª a 5ª feiras, não afetou em nada o ritmo da cidade.
    No Rio, uma vergonha. 50 pessoas tentaram interromper uma avenida perto da rodoviária, sem sucesso. O sindicato dos rodoviários cancelaram a adesão alegando que todas as outras categorias (ferroviários, metroviários e barcas) não aderiram e com isso não teria impacto. Minha esposa é professora do Estado e as escolas não aderiram (aulas normais).
    Em todos os lugares que houve um certo transtorno (nada que tenha parado qualquer cidade) no trânsito, não foi devida à “greve”, mas devido a não adesão sequer da população e causados por pequenos (pequeníssimos) grupos de PT/PSOL/CUT/MST que fizeram barricadas e tocaram fogo nas ruas (aí não tem jeito).
    Outra informação, que inclusive não bate com a da matéria, é que houve em apenas 16 estados e não em todos. A menos que fizeram alguma mudança reduzindo o número de estados e não me avisaram (KKKKK).
    Enfim, foi o “tiro de misericórdia” nos quadrilheiros esquerdopatas. Podem enterrar!
    Brasil acima de tudo, Deus acima de todos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via