Congresso em Foco

Abaixo-assinado foi criado pelo partido Novo e pretende acumular 3 milhões de assinaturas. Há também pedido de mobilização nas redes sociais e convocação de manifestação em Brasília[fotografo]José Cruz/Agência Brasil[/fotografo]

Abaixo-assinado contra reajuste de salários do STF ultrapassa 2 milhões de assinaturas

09.11.2018 09:54 10
Atualizado em 10.11.2020 10:55

Publicidade

10 respostas para “Abaixo-assinado contra reajuste de salários do STF ultrapassa 2 milhões de assinaturas”

  1. Nestor Oliveira disse:

    O reajuste enfim aprovado hoje pela sanção do presidente Temer não satisfaz somente o interesse dos servidores envolvidos. Não é pouco o prazer que qualquer cidadão dotado de um mínimo de racionalidade e boa vontade desfruta neste momento, vendo explodir de raiva as hemorroidas dos próceres da grande mídia, derrotados em sua moralina covarde e manipulatória. Além disso, exigir do presidente praticar haraquiri político é de uma desonestidade colossal.

  2. Alguns poucos, defendem o aumento dos Ministros do STF, alegando que, esse aumento de salário é apenas correções das perdas inflacionárias.

    Seguindo essa linha de raciocínio, parece também ser justo, que o Congresso Nacional, aprovasse a correção da tabela do Imposto de Renda, que a anos, penaliza o já penalizado contribuinte brasileiro, mais conhecido como, “O Pagador de Impostos – Em alusão ao filme: O Pagador de Promessas – Onde o seu personagem principal, Zé do Burro, carregava uma imensa e pesada cruz de madeira nas costas, assim como todos nós, contribuintes brasileiros somos obrigados a carregarmos em nossas costas uma imensa e pesada cruz feita de carga tributária.”

    A aprovação desse aumento cascata me leva a questionar se realmente o Brasil está em “Crise” ou se essa tal “Crise” é uma crise seletiva onde apenas uma parcela da população, será novamente, obrigada a participar, contribuindo ainda mais, para manter os privilégios de uma pequena parcela da sociedade, escolhida pelas divindades da democracia, que tem o dom de escolherem quem vai sorrir e quem vai chorar.

    Infelizmente os que choram, parece ter cometido algum grave pegado, pois, são sempre os mesmos escolhidos para carregar a pesada cruz ou talvez se esses que choram, tivessem o poder de julgar e mandar para a cadeia, por corrupção, as divindades da democracia, como é o caso dos Ministros do STF – responsável por julgar os Congressistas – assim, talvez, a história dos milhões de Zés do Burro, seriam totalmente diferentes, com uma cruz infinitamente menor ou quem sabe até sem cruz para carregar nas costas.

    Erialdo Ramos – Consultor de Consórcio ou simplesmente mais um Zé do Burro com a sua cruz pesada de impostos a carregar.

  3. Bento Sartori de Camargo disse:

    Reajuste de salários no país inteiro e para todas as categorias de trabalho deve ser o mesmo índice aprovado para o salário mínimo nacional, Só e simples assim, o resto é roubalheira!.

  4. Valdir disse:

    São uns crápulas!
    Todos sabem que o câncer do Brasil é o setor público. O problema é que até hoje não apareceu ninguém “macho” o suficiente para resolver o problema.
    O povo não pode mais se calar! A manifestação dia 11 tem que ser nacional e não só em Brasília.

  5. Fábio disse:

    Temer deve estar em um dilema, afinal ano que vem estará descoberto pelo foro e um agrado à magistratura não lhe cairia mal. Espero que se comporte como estadista e vete essa indecência.

  6. Nestor Oliveira disse:

    Para não dizer que não falei de flores: os meios de comunicação empresariais fingem não saber que milhares de servidores federais de menor hierarquia e responsabilidade têm salários mensais superiores aos dos juízes de primeiro grau – especialmente nos nichos privilegiados do Congresso Nacional e da AGU. Perquirir sobre as causas dessa aberração, sobre como se chegou a esse ponto intolerável, interessaria à cidadania – pelo menos para tentar não repetir daqui pra frente. Mas pedir isso seria escrutar a lama antiga do sistema político-administrativo, o que os meios não se dispõem a fazer, ainda mais por se tratar de tema árido e sem apelo espetacular.

  7. Nestor Oliveira disse:

    Num país em fragmentos, dilacerado por mendacidades, rancores e ódio, o único valor que reúne a direita e a esquerda no Brasil é traduzido na reação apoplética contra o reajuste dos salários da magistratura. É uma cavilosa e embusteira forma de ‘arco de solidariedade’, que na verdade esconde motivos inconfessáveis. Esse tema vai nos enxovalhar até o final do ano, exacerbando o desaire das instituições, e vai acabar aprovado o reajuste, não só porque é justo, mas porque interessa também aos congressistas.O aumento mensal do subsídio é bem inferior ao valor resultante da correção monetária do período e o valor líquido do acréscimo mensal (em torno de R-3.960) inferior ao valor do auxílio-moradia que se promete suprimir.
    Este assunto mostra a que profundezas está atolada a mentalidade nacional, que vive um apagão inédito. Parece que foi por causa desse tipo de apagão mental que se deu tanto crédito ao salvacionismo de Bolsonaro. Sem falar na humaníssima inveja, que transtorna e faz infeliz tanta gente…Um jornalista, que quer ser respeitado, nomeou diversos senadores que aprovaram o projeto e os chamou de “cafajestes e moleques” (detalhe: esse mesmo jornalista foi demitido na década de 80 por Brizola, sob o argumento de que seria ‘funcionário-fantasma’.)

    Cabe, por fim, considerar que a grave consequência do reajuste é o nefando atrelamento da magistratura estadual. Para resolvê-lo, já que não dá pra aprovar a PEC já aprovada no Senado, por que o STF não detona o atrelamento por inconstitucional, com base no art. 37, XIII e na autonomia dos estados?

  8. MAIS UM ESCÂNDALO NA NOSSA REPÚBLICA DE BANANAS SE O PRESIDENTE MICHEL TEMER NÃO VETAR ESTE AUMENTO ESCANDALOSO DO STF.
    Este aumento escandaloso no salário dos ministros do STF, é uma vergonha no momento de dificuldade financeira que o país está passando, sem dinheiro para nada, falta médicos e remédios nos hospitais públicos, saneamento básico nas ruas da maioria dos estados brasileiros e sem segurança nas ruas e por causa disso, os bandidos tomaram contas das ruas, segundo os governos tanto Municipais, Estaduais ou Federal, tudo isso, é porque não tem dinheiro para fazer saneamento básico, para contratar policiais, abrindo concursos, e contratar mais médicos. Mas vai ter dinheiro para dar este aumento escandaloso para os ministros soltadores de bandidos de colarinhos branco do STF. A não ser que este aumento seja para compensar “o misero salários deles no STF, que é de R$ 33,7 mil reais e passará para R$ 39,2 mil reais, enquanto um trabalhador para sustentar sua família com dois filhos recebe um salário mínimo, que chega nem hum mil reais”. Se o presidente Michel Temer não vetar, vai ser só para prejudicar o governo do Bolsonaro ano que vem, porque não tem outra explicação, até porque, ele vive falando que o governo não tem dinheiro para nada https://uploads.disquscdn.com/images/aea34dea2c87ab156eae1ca2e1f6073dab053512f6513b64662e5219e4d18e4e.jpg

  9. hardy dick disse:

    chegará a 5 milhões em mais 1 semana

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via